Primeira Temporada

banner 1 temporada podcast

Na nossa temporada de estréia, trouxemos como convidados o empresário Henri Zylberstajn, representando o pilar Propósito. Nele, Henri nos conta um pouco sobre como foi o nascimento de seu terceiro filho, um bebê com Síndrome de Down.

Para ele, o mundo irá enxergar seu filho da mesma maneira que você o enxerga. Portanto, é preciso estar atento às diferenças sem deixar com que elas se sobreponham as outras características de uma infância como qualquer outra.

Com base em sua experiência, Henri inspirou-se a criar a ONG Serendipidade, termo que caracteriza “o encontro das boas surpresas ao acaso”, e que ajuda outras famílias que vivenciam a mesma realidade que ele. Também criou uma conta no Instagram dedicada ao seu caçula, dividindo um pouco da sua rotina familiar.

O segundo episódio ficou por conta da jornalista Mariana Ferrão, representante do pilar Corpo. Apaixonada pela dança desde muito nova, ela conta para gente a relação entre a prática e a sua própria jornada de autoaceitação.

Mariana, que já permeou pelos mais diferentes estilos, descobre sua feminilidade e sua autoestima por meio dos seus movimentos corporais que a libertam e a conduzem rumo a esse autoconhecimento e a essa gentileza consigo mesmo.

A jornalista também conta do episódio onde participou de uma competição de dança, transmitida em um famoso programa de televisão. Como se deu a relação com seu parceiro de dança e como isso a marcou profundamente?

Heloísa Assis é a convidada do terceiro episódio, representando o pilar Contexto. Em sua narrativa, conhecemos não só a empreendedora de sucesso Zica, mas a menina cheia de sonhos que ela foi antes de enfrentar os desafios da vida e chegar a concretizá-los.

Sua trajetória, marcada por dificuldades econômicas, sofre uma reviravolta quando Zica faz de seu cabelo – antes alvo de preconceitos raciais – a sua principal “mercadoria”.

Ao descobrir, por conta própria, uma fórmula que os mantivessem hidratados, ela abre o primeiro salão especializado em cabelos crespos e, posteriormente, uma linha de produtos com o mesmo foco. Mas foi a sua resiliência o segredo de seu sucesso.

A temporada segue com o representante do pilar Espírito, Paulo Vicelli. Como a sua relação com Deus e com a Arte lhe foram tão importantes em diferentes episódios de sua vida?

O diretor da Pinacoteca, museu localizado na cidade de São Paulo, descreve sua relação com Deus e compara a uma relação íntima, “como um velho amigo desses que pode se ver e se abraçar”.

Essa fé inabalável lhe foi parceira em momentos de solidão, nas vezes que estudou no exterior e encontrava paz e conforto frequentando igrejas. Ela também refletiu em seu apreço pela arte, onde sempre via suas crenças representadas, e que posteriormente virou o seu principal ofício.

O quinto episódio da temporada é comandado pelo piloto Rubinho Barrichello, que representa o pilar Mente. Para ele, seu processo de autoconhecimento foi fundamental para enfrentar a solidão em tempos difíceis, e as dúvidas ao longo de sua carreira.

Muito apegado à sua família, Rubinho sentiu-se solitário em suas primeiras empreitadas fora do país, tão necessárias para se tornar o piloto reconhecido que é hoje.

Encontrar a força dentro de si para seguir em frente e fortalecer a sua autossuficiência foi o que fizeram Barrichello segurar as pontas enquanto atleta e ser humano.

Encerrando a primeira temporada do Podcast Plenae – Histórias Para Refletir, temos o lindo relato dos empresários Geyze e Abilio Diniz, idealizadores do Portal Plenae.

Representando o pilar Relações, o casal traz a perspectiva de um amor maduro, repleto de aprendizados, companheirismo e segundas chances. O episódio fala, sobretudo, dos encontros da vida e como em rotinas aparentemente comuns, pode se esconder uma surpresa para a vida toda.

Ouça, reconecte-se e tenha uma experiência única.

Conteúdo relacionado