Coloque em prática

Como aliviar a rotina do cuidador

Confira cinco dicas embasadas em estudos científicos que podem melhorar muito a dura jornada do cuidador.

3 de Dezembro de 2018


O cuidador familiar tem papel importante e difícil. Responsável pelo bem-estar do doente crônico da casa, está sempre envolto com a função de diminuir o sofrimento alheio. Dá suporte emocional e físico. Providencia a higiene pessoal, a alimentação e muitas vezes distração ao acamado.

Abaixo, cinco dicas embasadas em estudos científicos que podem melhorar muito a dura jornada do cuidador.

Dica 1: dedique-se aos relacionamentos significativos.
Estudos mostram que as pessoas mais felizes e saudáveis ​​têm relacionamentos de qualidade em suas vidas que tendem a incluir familiares, amigos e comunidade. Muitas vezes, no entanto, os cuidadores perdem contato com amigos, colegas de trabalho, vizinhos e outras pessoas. O isolamento e solidão – tanto para adultos mais velhos como para cuidadores familiares – pode ser o equivalente a fumar 15 cigarros por dia.

Cuidador: não evite ou perca relacionamentos importantes. Dedique um tempo para essas amizades significativas.

Dica 2: encontre sua tribo

Esse é o segredo, segundo Dan Buettner , autor da série de livros Blue Zones, ainda sem tradução no Brasil. Na pesquisa que fez sobre os locais com as pessoas mais longevas do planeta, mostra que somos “geneticamente programados para estar em grupos de pessoas familiares, que compartilham os mesmos valores”. Normalmente, isso inclui membros mais novos e mais velhos da família, mas também pode abrigar os amigos mais próximos, como aqueles de fé semelhante.

Cuidador:
confie em sua tribo para ajudar nos cuidados de um familiar. Se você aceitar que a tribo que você escolheu – família, amigos, comunidade religiosa – oferecerá apoio em tempos difíceis, perceba a hora de pedir que lhe ajudem com os cuidados para que você possa descansar um pouco.

Dica 3: pratique a positividade e visualize seu lugar de felicidade

Lyubomirsky, professor de psicologia na Universidade da Califórnia em Riverside, Estados Unidos, passou anos estudando a felicidade e os impactos na saúde. Um de seus projetos exigiu que os participantes pensassem sobre eventos felizes por apenas oito minutos todos os dias durante três dias seguidos. Os resultados mostraram que os participantes apresentaram maiores níveis de satisfação com a vida nas quatro semanas seguintes do que sentiam antes de se juntarem ao estudo.

Cuidador: visualize lugares, pessoas, memórias que tragam felicidade por alguns minutos por dia e perceba os sentimentos positivos que permanecem por semanas.

Dica 4: siga o seu "fluxo" e realize uma coisa simples por dia

Seguir o “fluxo” significa encontrar seus pontos fortes e depois usá-los com o máximo de sua capacidade. De acordo com o célebre autor e pesquisador da Psicologia Mihaly Csikszentmihalyi, “A sensação de estar em um fluxo (flow) não acontece quando vivemos momentos passivos, receptivos e relaxantes... Os melhores momentos costumam ocorrer se o corpo ou mente de uma pessoa estiver esticado até seus limites em um esforço voluntário para conseguir algo difícil e valioso.”

Cuidador:
tente encontrar fluxo ao cumprir tarefas diárias simples, como fazer sua cama. Desenvolver alguns hábitos regulares simples pode ser suficiente para ajudar você a passar pelos tempos difíceis.

Dica 5: desfrute de abraços, humor e “hygge”

Uma pesquisa recente analisou os benefícios para a saúde de um bom abraço. Quando bem-vindo, ele libera oxitocina – o hormônio responsável pelo sentimento de bem-estar. Os cientistas descobriram que os abraços aumentam a imunidade aos resfriados, ajudam a diminuir a ansiedade e têm fator neuroprotetor para aumentar a saúde do cérebro.

O neuroeconomista Paul Zak prescreve pelo menos oito abraços por dia de mais de 20 segundos cada um para alcançar o melhor benefício para a saúde a partir da liberação da oxitocina. O bom humor também pode ser terapêutico. O riso relaxa os músculos em todo o corpo, diminui o hormônio do estresse, fortalece a imunidade e – aumentando o fluxo sanguíneo – ajuda a proteger o coração contra problemas cardiovasculares. Por último, mas não menos importante, a arte dinamarquesa de “hygge” (pronuncia-se "hu-ga") que literalmente se traduz do dinamarquês como “aconchego”. Significa encontrar conforto e tempo de silêncio. Meditar, ler um bom livro, pescar... A interação pessoal de qualidade também é muito importante.

Cuidador:
receba oito abraços por dia. Tente rir umas 15 vezes (média para adultos). Diariamente, desconecte-se da tecnologia por pelo menos 20 minutos e mergulhe em um ambiente aconchegante.

Leia o artigo completo aqui 

Compartilhar:


Coloque em prática

Cinco formas de priorizar o seu bem-estar em um novo trabalho

Se você estiver trocando de emprego, fique ligado nessas dicas que podem ser importantes para garantir sua qualidade de vida em seu novo ciclo!

3 de Fevereiro de 2022


Nada como renovar os ares! Depois de um tempo, muitas pessoas podem se sentir estagnadas em seus empregos, ou até mesmo infelizes - sobretudo se for um ambiente tóxico, como te explicamos aqui. E então é hora avaliar propostas, conferir o salário emocional e se jogar na nova empreitada.


Mas sabemos que iniciar em um emprego pode ser desafiador e, portanto, exigir muito empenho e dedicação de nós. Isso deve acontecer e é importante que aconteça, mas onde entra o nosso bem-estar nisso tudo?  “É verdade, você nunca tem uma segunda chance de causar uma primeira impressão”, diz Risa Mish, professora de administração da Universidade de Cornell, em artigo da Thrive Global.


No entanto, continua ela, “as pessoas muitas vezes interpretam mal isso como significando que devem passar suas primeiras semanas (e até meses) em um novo emprego mostrando que dedicarão todos os seus momentos a ele. Você estará no caminho mais rápido para o esgotamento, o que não é a ideia de uma boa estratégia de trabalho ou vida pessoal”.


A seguir, confira 5 dicas que podem te ajudar a não negligenciar seu próprio bem-estar, sem deixar de lado sua produtividade:


Estabeleça metas iniciais com seu chefe

Logo ao começar, converse com quem irá liderá-lo para entender a dinâmica do trabalho e também quais são as expectativas para a sua função. Além disso, essa é uma oportunidade também para você expor como gosta de trabalhar, entendendo uma frequência e um canal que possa funcionar para todos.


Defina como será o seu dia

Para não procrastinar ou ultrapassar o seu horário, defina metas claras e possíveis do que você irá realizar naquele dia e transmita isso à sua equipe. Assim, não haverá mal entendidos ou falsas expectativas. O horário também entra nesse acordo: se disser que não responderá e-mails após determinado horário, mantenha sua promessa. Somente assim ela será devidamente respeitada.


Não se desculpe por seguir os limites que você estabeleceu

No passo anterior, você definiu seus limites. Uma vez que eles estejam definidos, não há necessidade de pedir desculpas quando começar a aplicá-los, diz Mish à Thrive. “Não se desculpe e não explique demais. Em vez disso, diga algo como: ‘Parece uma tarefa interessante. Como atualmente estou trabalhando em X e Y, que entendo serem as principais prioridades da equipe, não seria capaz de dar a atenção que merece.'” Se você achar que o clima pode ser de resistência, é hora de sentar com seu chefe para esclarecer novamente quais são as prioridades.


Proteja seu espaço

Se o caso é de home office, é preciso ainda mais delimitar os seus limites no que diz respeito ao espaço geográfico. Ainda que os outros estejam em suas funções, interrupções podem ser constantes. Para isso, novamente, reforce seus limites, mas principalmente ao seu espaço físico. Estabeleça horários onde você pode ser acionada e tente fazer uma divisão de tarefas da casa que seja justa para todos.


Recarregue suas energias

Não se esqueça de reservar um tempo na sua agenda para você. Essa dica é de ouro e vale para novos empregos ou velhos. Por vezes, a rotina nos engole e esquecemos de descansar e recarregar as energias. Isso pode ser prejudicial inclusive para sua produtividade, sem falar na sua saúde. Coloque o descanso como tarefa tão importante quanto as outras e perceba as melhorias em sua vida.


Pronto! Agora você já sabe o que fazer para iniciar em seu novo trabalho com o pé direito. Novos ciclos devem ser energizantes, e não só cansativos. Além disso, lembre-se que é nesse momento da primeira impressão que você mostrará quem é e pra que veio, e é justamente aí que você deve também estabelecer as suas condições. Aproveite!

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais