Para Inspirar

Comecei a fazer 80 anos com 29

Abilio Diniz, empresário de 81 anos, esteve no palco do TEDxSãoPaulo em maio de 2018 para apresentar uma palestra sobre suas principais experiências na vida.

26 de Junho de 2018


Abilio Diniz, empresário de 81 anos, esteve no palco do TEDxSãoPaulo (evento regional do TED, uma organização sem fins lucrativos que tem a missão de promover ideias inspiradoras globalmente) em maio de 2018 para apresentar uma palestra sobre suas principais experiências na vida. No seu relato, Abilio contou que atividade física, alimentação saudável, controle do estresse, autoconhecimento, espiritualidade, fé, relações significativas e propósito são os pilares que o guiam até hoje e o fazem querer compartilhar seus conhecimentos e vivências com todas as pessoas. E foi apoiado nesses pilares que Abilio idealizou o Plenae, plataforma digital repleta de conteúdos, propostas e experiências para ajudar as pessoas a mudar hábitos e a conquistar uma vida mais longa e plena. Além de idealizador do Plenae, Abilio é presidente do Conselho de Administração da Península Participações, empresa de investimentos de sua família e membro dos conselhos do Grupo Carrefour e do Carrefour Brasil. Assista o TEDx.

 

Foto: Tatiana Pagamisse 

Compartilhar:


Para Inspirar

Longevidade aumenta na medida que prato fica mais saudável

Ao longo dos anos, alterar vagarosamente a dieta impacta, sim, na qualidade e no tempo de vida.

17 de Julho de 2018


Ninguém precisa dormir carnívoro e acordar um vegano. Esqueça o radicalismo! Ao longo dos anos, alterar vagarosamente a dieta impacta, sim, na qualidade e no tempo de vida. Pequenas mudanças geram grandes benefícios à saúde. Foi o que verificaram os pesquisadores de um novo estudo publicado no New England Journal of Medicine.

O estudo

O resultado veio a partir do acompanhamento de 73.700 homens e mulheres por 12 anos com o objetivo de identificar as mudanças no prato – para melhor ou pior. Os participantes registraram a dieta típica no início do estudo e, em seguida, preencheram um questionário sobre os hábitos alimentares a cada quatro anos ao longo de 12 anos.

Os pesquisadores identificaram as dietas classificando a qualidade dos alimentos, incluindo vegetais, frutas, grãos integrais, nozes, carne vermelha, peixe e produtos lácteos, bem como bebidas açucaradas. A partir daí, avaliaram o quanto os hábitos alimentares do grupo foram mudando.

As pessoas que comeram alimentos mais saudáveis ​apresentaram menor risco de morrer durante o período de estudo. Quanto mais alimentos saudáveis ​​na dieta, menores os riscos para a saúde. Aqueles que pioraram a qualidade do prato viram seus riscos aumentarem durante o estudo.

Importante

A boa notícia é que qualquer melhora positiva no prato ajuda na longevidade. Modificá-la em apenas 20% foi associado a um risco de 8% a 17% menor de morte prematura. Por outro lado, adicionar ao prato 20% a mais de comida não saudável, aumenta a chance de morte prematura de 6 a 12%.

Em outras palavras, adicionar comida nutricionalmente melhor tem maior impacto do que aumentar as ruis. Mesmo o consumo de apenas uma refeição saudável por dia parece ajudar. Trocar uma porção de carne vermelha ou processada por castanhas ​​ou leguminosas proporcionou uma queda de 8% até 17% no risco de morte prematura.

Leia o artigo original aqui.

Fonte: ALICE PARK
Síntese: Equipe Plenae

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais