Para Inspirar

Encontrada a melhor fórmula contra o envelhecimento

Sentir que você tem um senso de propósito na vida pode ajudá-lo a viver mais, não importa a sua idade, de acordo com pesquisa publicada na Psychological Science

3 de Maio de 2018


Sentir que você tem um senso de propósito na vida pode ajudá-lo a viver mais, não importa a sua idade, de acordo com pesquisa publicada na Psychological Science, uma revista da Association for Psychological Science . A pesquisa tem implicações claras para promover o envelhecimento positivo e o desenvolvimento adulto, diz o pesquisador-chefe Patrick Hill, da Carleton University no Canadá: “Nossas descobertas apontam para o fato de que encontrar uma direção para a vida e estabelecer metas abrangentes para o que você deseja alcançar pode ajudá-lo a realmente viver mais, independentemente de quando você encontrar o seu propósito”, diz Hill. "Então, quanto mais cedo alguém encontrar uma direção por toda a vida, mais cedo esses efeitos protetores podem ocorrer." Mas, Hill aponta, quase nenhuma pesquisa examinou se os benefícios do propósito variam com o tempo, como em diferentes períodos de desenvolvimento ou após importantes transições de vida. Hill e seu colega Nicholas Turiano, do Centro Médico da Universidade de Rochester, decidiram explorar essa questão, aproveitando os dados nacionalmente representativos disponíveis no estudo Midlife in the United States ( MIDUS ). Os pesquisadores analisaram dados de mais de 6 mil participantes, concentrando-se em sua finalidade autorreferida na vida (por exemplo, “Algumas pessoas vagam sem rumo pela vida, mas eu não sou uma delas”) e outras variáveis ​​psicossociais que mediram suas relações positivas com os outros e a frequência de experiência com emoções positivas e negativas. Durante o período de 14 anos de acompanhamento representado nos dados do MIDUS, 569 dos participantes haviam morrido (cerca de 9% da amostra). Aqueles que morreram relatavam menor propósito na vida e menos relações positivas do que os sobreviventes. Um propósito maior na vida consistentemente previu menor risco de mortalidade ao longo da vida, mostrando o mesmo benefício para os participantes mais jovens, de meia idade e mais velhos durante o período de acompanhamento. Essa consistência foi uma surpresa para os pesquisadores. Leia o artigo completo aqui .

Fonte: Association for Psichological Science Síntese: Equipe Plenae


Comentários


Faça seu cadastro e passe a receber mensalmente nossa Newsletter!

Ao se inscrever você concorda com os termos de consentimento e política de privacidade