Para Inspirar

O que é melhor para o relacionamento: semelhança ou diferença?

A psicologia dá o veredito de uma questão que há muito permeia na sociedade

3 de Abril de 2019


Se houvesse uma lista do que as pessoas esperam de um relacionamento amoroso, provavelmente não faltaria amor, entendimento mútuo, atração sexual, harmonia e colaboração. Em outras palavras, os sentimento positivos ligados à harmonia seriam em maior número do que os negativos, aqueles que provocam rusgas e brigas. Mas, sem as diferenças, segundo os cientistas, nem o desejo sexual sobreviveria. Na série Conscious Aging ( Consciência do Envelhecimento ) – do instituto The Wisdom Factory , que estuda questões relativas à consciência, mente e espírito –, a professora e psicóloga austríaca, especializada em terapia cognitiva comportamental, Michaela Boehm deu alguns insights sobre por que não conseguimos o que queremos –sempre que queremos tudo ao mesmo tempo. Quando um casal tem muito em comum, as semelhanças criam harmonia e compreensão facilmente. A atração sexual e o desejo, por outro lado, estão fundamentados no atrito, na fricção, ou seja, nas diferenças que criam uma certa tensão, necessária para esse tipo de desejo. Simplicidade e diferença na vida sexual. Então, quando estamos em harmonia e sincronia, temos menos apetite sexual do que quando temos algumas faíscas de qualquer atrito que possa haver. “Sempre me perguntei como os casais poderiam lutar durante o dia e depois ir para a cama juntos à noite, felizes”, diz Michaela. “Na minha opinião, isso só é possível quando eles aceitam o atrito como normal e não são condicionados pelo valor geral da harmonia.” Tantra e Sexualidade. Este ponto foi um dos destaques durante a conversa com Michaela Boehm. Você pode assistir ao vídeo do bate-papo aqui . Atualmente a psicóloga é um dos nomes mais procurados para palestras e entrevistas sobre sexualidade e intimidade no mundo. Leia o artigo original aqui .

Compartilhar:


O caminhar dos bichos

Andava na Faria Lima em um dia de trabalho como outro qualquer quando meu caminho cruzou com o de um morador de rua.

30 de Novembro de 2022


Andava na Faria Lima em um dia de trabalho como outro qualquer quando meu caminho cruzou com o de um morador de rua. Mas esse não foi um encontro qualquer. O morador andava sorrindo, como quem desafia a dureza de sua própria realidade, e chamava seu cachorro por um nome que não pude ouvir, mas foram as notas doces em sua voz que me tocaram. Foi esse carinho intenso que me acompanhou pelo resto do percurso.⁠

Por vezes, esquecemos que somos bichos também. Viemos da natureza e a ela pertencemos. Mamamos como qualquer outro mamífero, parimos e precisamos descansar, fechar nossos olhos, uma imposição natural que insiste em nos lembrar diariamente: não somos máquinas.⁠

A interação entre um morador de rua e seu cachorro é a síntese de tudo isso. A sociedade criou camadas, castas, realidades paralelas. Inventou o dinheiro, as leis, as palavras, as religiões. Construiu muros ao seu redor para se proteger do que nem se sabe e criou a concepção de nação, para reforçar a ideia de que não estamos todos juntos, há linhas imaginárias que nos separam.⁠

E então chega o cachorro, domesticado há pelo menos 12 mil anos segundo pesquisas, e somos novamente bichos da natureza. Dividimos nosso pão e nosso afeto com um ser que não pede nada em troca. Que não vê credo, crença ou cor. Que ama incondicionalmente e não se curva à lógica maniqueísta do bem e do mal. Sobre quatro patas, ele acompanha o rico em viagens internacionais e o pobre em perabulanças cotidianas.⁠

E sorri, à sua própria maneira. Abana o rabo e nos faz entender tudo que há de mais simples e mais precioso também. Desarma até mesmo o mais vil dos homens com uma simples lambida e nos deixa uma saudade abissal quando parte. Sua própria vida curta é uma mensagem: não há tempo para rancor, vingança ou mágoas e é preciso amar enquanto há tempo.

O caminhar dos bichos O caminhar dos bichos O caminhar dos bichos O caminhar dos bichos

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais