#PlenaeApresenta: Carmem Virginia e o terreiro como casa de todos

O Plenae Apresenta a história de Carmem Virgina, representante do pilar Espírito na décima terceira temporada do Podcast Plenae!

18 de Setembro de 2023



O quanto você conhece do seu passado? Carmem Virginia, a representante do pilar Espírito da décima terceira temporada do Podcast Plenae, mergulhou em suas origens depois de um chamado. 

Candomblecista desde criança, Carmem conta ter sido criada pela sua avó, uma pessoa espiritual em suas atitudes. Mas, o contato com a religião de fato se deu graças a uma questão geográfica: aos seis anos de idade, Carmem se mudou para uma outra cidade e, em sua nova vizinhança, uma surpresa. 

“Dona Maria Rodrigues Pinto era mãe de santo e conhecida na rua como “vó Lô”, porque ela benzia as crianças. Ela era uma criatura muito boa, muito altruísta, muito admirável. Por causa da dona Lô, eu comecei a frequentar o terreiro. Ninguém da minha família ia, só eu. Eu adorava ouvir as histórias que aquela senhora contava sobre a África, sobre os negros e principalmente sobre os orixás, que são as divindades do candomblé”, relembra. 

O encontro inicial foi tão transformador que de cara Carmem Virginia se encantou. “Era MUITA comida, era MUITA alegria, era MUITA risadagem. Ao mesmo tempo, era algo introspectivo. O terreiro tinha cheiro de alfazema, cheiro das ervas que dona Lô amassava nas mãos para fazer os banhos, cheiro dos galinhos de arruda ou de pião roxo, que ela usava para benzer os nossos corpos”, relembra. 

O que ela não esperava era uma convocação que logo chegou, de surpresa e para nunca mais se esquecer. Com o tempo e amadurecimento, essa convocação se tornou mesmo uma vocação que ela levaria para a vida e guiariam todos os seus caminhos, não só religiosos, como profissionais e pessoais. 

Mas, o que será que aconteceu por lá, afinal? Você descobre ouvindo o episódio completo, disponível em nosso site e também no Spotify. Aperte o play e inspire-se!

Compartilhar:


#PlenaeApresenta: José Papa Neto e as linhas de chegada da vida

Você aprende com as dificuldades da sua vida? José Papa Neto conta, no Podcast Plenae, como sua vida mudou e como ele cresceu com essas mudanças

28 de Setembro de 2020



Como os piores momentos de nossas vidas podem aflorar o que temos de melhor? O publicitário José Papa Neto, terceiro convidado da segunda temporada do Podcast Plenae - Histórias Para Refletir, pode explicar.

Representando o pilar Mente, Papa Neto narra toda a sua trajetória de vida, repleta de altos e baixos, e como os momentos mais baixos foram cruciais para a sua evolução e seu autoconhecimento.

Neto de imigrante, ele viu ainda muito jovem todo o império construído pela sua família nas últimas décadas ruir. Com a falência veio junto também os problemas familiares e a sua necessidade de trilhar um caminho que fosse só seu.

“Precisei me rever do ponto de vista do que queria ser e do que queria fazer. Quando tive que correr atrás de tudo para sobreviver, percebi a amplitude que essa vivência dá, e me tornei muito mais consciente do que é essa vida real” conta Papa Neto.

E é justamente ali que a sua jornada de sucesso na carreira publicitária começa. “Minha cabeça começou a se abrir para um processo de transformação que seria fundamental para mim.”

Grandes agências, renomadas contas e até o posto de primeiro brasileiro no diretório do prêmio mais importante da sua área, o Cannes. Papa Neto chegou onde poucos chegaram, sempre movido pelo que lhe fazia sentir vivo.

Mas a vida muda, e traz consigo novos desafios. “Para mim, a vida é como uma maratona, são várias linhas de chegada o tempo inteiro e diversos turning points . Para não ficar cansativa essa corrida, a gente precisa ter a consciência de que é importante sempre reciclarmos nossos objetivos.”

O empresário começa então a enfrentar a sua maratona pessoal mais desafiadora até então: após uma dor de cabeça seguida de um desmaio, veio o trauma craniano, que lhe demandou 4 cirurgias, duas em solo brasileiro e duas em solo londrino. Suas diversas passagens pela UTI e uma ameaça de morte iminente pairando no ar só serviram para lhe abrir ainda mais os olhos.

“Era inevitável ver a minha vida se transformar completamente, ainda mais com tudo que eu já sentia antes. Neste momento mais complexo, que podia ser o meu último, sentia o tempo todo que precisava conectar minha mente e meu coração. São nesses momentos extremos que a gente reconhece o que nos faz humanos, a nossa essência.”

Confira o relato na íntegra dessa incrível história no terceiro episódio da segunda temporada do Podcast Plenae - Histórias Para Refletir, disponível no seu streaming de preferência.

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais