Você respira corretamente?

Descubra os benefícios energéticos da respiração quando ela é feita de forma correta ao longo do seu dia.

Respirar corretamente pode parecer fácil, mas constantemente o fazemos errado ao longo de nossos dias. A má notícia é que isso pode influenciar toda a nossa capacidade energética do corpo. A boa notícia é a de que você pode reverter esse cenário.

Conversamos com o especialista em desenvolvimento pessoal, Flávio Moreira, que foi categórico em sua resposta: a maioria de nós respira errado há anos, todos os dias. E as implicações disso são diversas: menor oxigenação cerebral, logo, menos energia para o corpo, menor equilíbrio corporal e mental, menos absorção de gases necessários, entre outras. 

Uma respiração incorreta nos acarreta menos energia ao longo do dia

“Nós corrompemos facilmente o nosso código natural de respiração. Se seguíssemos a respiração desde nascença, estaríamos fazendo corretamente, pois nascemos praticando ela como deve ser” revela o especialista. Mas fatores externos como estresse, ansiedade, a pressa do cotidiano e até a falta de instrução podem ser os responsáveis por esse desvio.

Mas o que é respirar corretamente, afinal?

“Respirar corretamente é utilizar todos os recursos que o teu próprio corpo já te oferece” explica Flávio. “Nós temos pulmões grandes, uma necessidade muito alta de oxigênio no corpo, mas não nos foi ensinado utilizá-lo bem” continua. 

Pense: você tem consciência de sua respiração? Ou ela se dá no modo automático?

Você já parou para pensar que a nossa respiração pode estar no modo automático? Ela funciona como uma fronteira entre o inconsciente e o consciente, ou seja, o segredo do seu controle mental pode estar justamente nesse ato tão cotidiano que é respirar. Portanto, respirar bem é saber utilizar a capacidade pulmonar de forma consciente. 

Seguindo o padrão natural de como nossa respiração deveria operar, o segredo está no seu abdômen. “Nossa respiração é abdominal, então é necessário utilizar melhor os recursos de diafragma, ou seja, uma respiração mais baixa e diafragmática” explica Flávio. 

Em resumo é preciso utilizar as caixas torácicas e o seu próprio abdômen. A carga excessiva de estresse ao qual somos submetidos diariamente gera justamente a inversão disso: ao invés da pessoa utilizar seu abdômen, ela começa a ter uma respiração muito curta e alta, concentrada somente no pescoço. 

O que devo fazer para melhorar a minha respiração?

Quais os ganhos da boa respiração

Cada estado emocional pede um comportamento respiratório. “O principal ganho é gerar estados emocionais muito mais favoráveis a uma alta performance emocional, além de uma melhor e mais alta carga de oxigênio durante o dia a dia” explica.

A partir da respiração, nós também absorvemos a chamada bioenergia, em regiões do oriente conhecida como prana. E o que é ela? “Quando o ser humano respira, ele está automaticamente absorvendo os gases necessários para o processamento da sua fisiologia. Mas, o que poucos sabem, é que ele também está absorvendo uma espécie de eletricidade biológica, responsável por boa parte da sua vitalidade”.

Essa eletricidade, associada a boas práticas cotidianas como ter um bom sono, boa alimentação e se exercitar, é o segredo para de se atingir o ápice. A respiração, portanto, é um dos pilares mais importantes pra vitalidade. 

E como eu sei que atingi esse ápice e me tornei um ser humano mais equilibrado? “Um bom indicativo de comportamento equilibrado é quando você percebe que não está disparando comportamentos sem consciência, como nos seus diálogos, na sua vida, nas suas relações sociais. Uma pessoa que está em estabilidade não vai fazer coisas não pensadas, que vão trazer prejuízo” diz Flávio.

O contrário, para se fazer um comparativo, é o indivíduo que possui uma agressividade em sua fala e seus atos, uma comunicação violenta. Quando essa pessoa passa a respirar melhor, ela atinge uma estabilidade que traz mais lucidez para o seu comportamento do dia a dia. 

“Já existem estudos que comprovam que, quando você está muito desequilibrado, a área da tomada de decisão é a mais afetada – córtex pré-frontal. Quando você quer restaurar essa lucidez, a respiração pode te ajudar a regenerar essa área” revela o especialista.

Tanto que já é sabedoria popular que respirar fundo é o primeiro passo para se acalmar. Seja para um esportista, um empresário, ou em uma situação de relacionamento: se você respira melhor, você aumenta seu nível de consciência e aumenta sua clareza, e aumentando isso, você é capaz de tomar melhores decisões. 

Prepare-se para colocar as dicas em prática!

EXEMPLO DE PRÁTICAS RESPIRATÓRIAS PARA INICIANTES

  1. Reeducação

Leve uma de suas mãos à sua barriga para sentir o movimento exato e conseguir controlá-lo melhor. Ao inspirar, você deve estufar o seu abdômen e, ao expirar, você deve recolhê-lo para dentro. Pense em sua barriga como se fosse um balão: quando precisamos de ar, ela deve encher. Quando estamos expulsando esse ar, ela deve esvaziar. “É exatamente assim que fazíamos quando éramos bebês, e o simples ato de parar para prestar atenção nisso já traz benefícios quase que imediatos” conta o especialista.

  1. Aumento da competência emocional 

Para aumentar a sua competência emocional, a respiração quadrada pode ser o segundo passo da respiração abdominal – para quem já aprendeu a realizá-la, é claro. Quando você se perceber no dia a dia já respirando com as partes mais baixas e usando o diafragma, você pode começar a contabilizar: respire em 4 segundos, retenha o ar por 4 segundos, expire-o em 4 segundos e fique sem ar por 4 segundos. Essa respiração é a ideal para quem busca se acalmar diante de algum episódio estressante, por exemplo. “Importante ressaltar que 4 segundos é o tempo recomendado, mas para quem está começando, pode ser feito em 3. Conforme o praticante se sentir confortável, pode ir aumentando. E a respiração deve ser sempre nasal”.

  1. Hiper oxigenação do cérebro para mais energia

Já está respirando corretamente e praticando a respiração quadrada no seu dia? Você pode passar para uma prática de complexidade um pouco mais alta, mas muito útil para quem pratica esportes. É a hiperoxigenação, que nada mais é do que bombear o oxigênio com força, produzindo ruído na entrada e na saída de ar de forma rápida, por um tempo. É muito importante ressaltar que essa respiração é 100% nasal, sempre. E que ela deve ser feita sentada, em um ambiente ventilado, para não gerar uma sensação de tontura ao final. “30s, 1 minuto de respiração acelerada já está ótimo. Você vai sentir mais energia e o cansaço indo embora praticamente em seguida. 

Importante: caso você quiser acender um incenso, o ideal é esperar ele queimar por inteiro antes de começar a praticar. Assim, você terá somente o estímulo olfativo, e evitará de respirar a fumaça. 

Agora é só testar na sua casa! Comece ainda hoje a colocar em prática essas dicas fáceis que vão deixar sua rotina ainda mais potente. 

Tags: / / / / / / / / / / / /