Coloque em prática

Cinco dicas (naturais) para aliviar a ansiedade

A ansiedade pode virar a vida do avesso, pois afeta diretamente atividades básicas como o sono, a produtividade e a energia.

16 de Julho de 2018


A ansiedade pode virar a vida do avesso, pois afeta diretamente atividades básicas como o sono, a produtividade e a energia. Abaixo, seguem cinco técnicas naturais que ajudam a reconquistar o equilíbrio – que é fundamental quando você precisa de tempo exatamente para analisar e abordar as questões mais profundas que causam o estresse e a ansiedade.
    1. Elimine bebidas estimulantes - A ansiedade muitas vezes invoca a autoindulgência em uma tentativa de acalmar os nervos. Elimine ou reduza o consumo de açúcar, cafeína e álcool. Comendo proteínas a cada 2 ou 3 horas, você mantém regular o açúcar no sangue e recarrega a energia para continuar ativo e evitar ataques de fome. Para isso, faça um potinho com nozes ou um shake de proteínas para ter sempre à mão. Quando você sente aquela vontade irresistível de açúcar, dê uma ajuda a você mesmo escolhendo sabiamente e deliberadamente frutas orgânicas ou chocolate escuro orgânico. Esforce-se pelo equilíbrio, não pela perfeição. Não há nada de errado com indulgências inteligentes e prazerosas, especialmente quando você precisa de um pouco de conforto.
    1. Suplementos - Os suplementos naturais podem resolver a ansiedade sem os efeitos colaterais associados aos medicamentos. Cada corpo é único e responde de forma diferente aos gatilhos emocionais, ambientais, físicos e psicológicos. Consulte o médico e explore o que é mais eficaz para o seu corpo. Sempre faça uma boa pesquisa para encontrar suplementos de alta qualidade produzidos por empresas confiáveis. Os seguintes suplementos fornecem suporte extra durante os momentos de estresse:
      • O magnésio é considerado o mineral mais poderoso disponível para o relaxamento. Crítico para várias funções do corpo, esgota-se facilmente com o estresse.
      • As vitaminas B também abandonam o corpo durante períodos estressantes. Inclua, como suplemento, o Complexo B para melhorar o humor, energia e função cerebral.
      • A melatonina induz o sono profundo.
      • L-Teanina , componente natural do chá verde, é um aminoácido conhecido por reduzir a ansiedade e induzir a calma. Também pode aprimorar o foco mental. Funciona bem em ambientes de trabalho.
      • Plantas medicinais contra o estresse, como ginseng, rhodiola, manjericão sagrado, maca e ashwaganda, diminuem naturalmente os níveis de cortisol (hormônio do estresse) e reabastecem as glândulas adrenais. Elas abordam simultaneamente outras questões como o desequilíbrio de açúcar no sangue, o sistema imunológico deprimido, níveis baixos de energia e libido.
  1. Óleos essenciais - Uma maneira barata de relaxar é manter uma garrafa ou duas de óleos essenciais na sua mesa de trabalho, bolsa ou armário de medicamentos. Inale ou coloque uma ou duas gotas na ponta dos dedos e bata levemente em suas têmporas, pulsos internos, terceiro olho, pescoço ou pés. Pode adicioná-los ao banho ou a um difusor. Há misturas de óleos essenciais feitas especificamente para enfrentar o estresse e a ansiedade. Os remédios à base de flores são outra opção, como as Florais de Bach, uma mistura suave de essências criadas pelo Dr. Bach para emergências e situações estressantes. A seguir, três tipos de óleos e suas funções:
    • Lavanda. Acalma o sistema nervoso.
    • Rosa. Eficaz para trauma romântico e estresse emocional.
    • Laranja. Potente analgésico aromático que os aromaterapeutas recomendam frequentemente como um tranquilizante.
  2. Respiração consciente - Prática simples e eficaz para aliviar a ansiedade e diminuir o estresse. Leva um minuto ou cinco (se você tiver) para respirar profundamente e redefinir seu sistema emocional. Em seguida, pergunte a si mesmo, onde a tensão se manifesta? Um estômago embrulhado? Um coração acelerado? Um nó em seu ombro? Uma dor de cabeça? O simples ato de reconhecer seu momento atual é, muitas vezes, suficiente para resolver a questão. Nunca perca a oportunidade de sintonizar-se com seu corpo, pois é aí que a magia acontece.
  3. Compaixão - Pratique a autocompaixão. Pode ser fácil olhar os erros das outras pessoas com compaixão e perdão, mas é mais difícil ter esse sentimento em relação a si mesmo. Comece a se olhar com compaixão. Aceite e perdoe as próprias fraquezas, dores e falhas. Estudos mostram que as pessoas que praticam a autocompaixão não são apenas menos ansiosas e menos deprimidas, elas são mais felizes e mais propensas a ter sucesso.
Leia o artigo original aqui.

Fonte: Monet Euan Síntese: Equipe Plenae

Compartilhar:


Coloque em prática

#PlenaeDicas: Aprendizados da Pandemia, por Rabino Michel

O que podemos tirar deste, que é um momento tão delicado? Para o rabino Michel Schlesinger, a noção de coletividade aumentou

6 de Agosto de 2021


Como você gostaria de se lembrar da pandemia? Sabemos que esse é um momento onde se manter vivo já é tarefa o suficiente. Estamos com a energia baixa e enfrentando tempos difíceis de forma coletiva. Mas, em dias que nos sentimos fortes, cabe somente a nós mesmos construir os dias que nos lembraremos para sempre.


É o que prega o rabino Michel Schlesinger da Congregação Israelista Paulista e representante da Confederação Israelista do Brasil para o diálogo inter-religioso. Ele viu na prática como mesmo momentos de crise trazem consigo oportunidades de renovação. Desde que começou a pandemia, o modo de fazer judaísmo também mudou. 


“Eu nunca tinha rezado na frente de uma câmera antes. Com a crise provocada pelo novo coronavírus, a sinagoga foi fechada e nós migramos todas as nossas rezas para o ambiente online”, conta ele. Mas, apesar de ter estranhado nas primeiras vezes, ele percebeu algo: com o nascimento do chamado telejudaísmo, eles começaram a alcançar pessoas que antes não alcançavam. 


“Existem judeus que moram em cidades do Brasil que não há sinagoga e não há rabino. E essas pessoas começaram a rezar também conosco. Para se ter uma ideia da dimensão do impacto, se em uma sexta-feira à noite haviam 350 ou 400 pessoas, agora, uma live, atingimos 1600 conexões, o que dá um universo aproximado de 4 mil pessoas”, relata o rabino. Portanto, processos que demorariam muitos anos para amadurecer foram capitalizados e acelerados pela crise. 


Além disso, Michel constatou que a percepção dos dias é pessoal, afinal, é construída de forma individual. “Quando Moisés subiu no Monte Sinai para receber os 10 mandamentos, passou 40 dias lá em cima, uma quarentena. Para ele, momento de elevação espiritual, momento de encontro com o divino e com o sagrado. Mas os mesmos 40 dias foram vividos pelo povo que estava na base da montanha como dias de abandono, de solidão, de depressão e de medo, e por isso acabaram construindo o bezerro de ouro”, explica. 


O mesmo se aplica a essa quarentena: enquanto alguns estão tristes e deprimidos, outros estão tentando enxergar oportunidades de desenvolver novas habilidades, de estudar, de meditar. Escolha você também as habilidades que pretende fortalecer durante a pandemia e tente trabalhar com elas sempre que puder e conseguir!


Por fim, lembre-se que estamos todos em uma mesma travessia, “assim como foi a travessia do mar vermelho”, como lembra Michel. “As águas do mar estão abertas e estamos passando, é uma travessia coletiva e esse talvez seja o maior aprendizado. Não adianta uma só pessoa chegar a outra margem, ela só acaba quando todos chegarem. Precisamos trabalhar como sociedade, cooperar”, conclui. Que a gente consiga concluir essa travessia de forma colegiada e coletiva para então sairmos de tudo isso mais rápido e mais fortes. 


Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais