Coloque em prática

Cinco livros sobre longevidade e envelhecimento

Conheça cinco títulos que podem oferecer uma nova visão sobre a longevidade e o envelhecimento, no Brasil e no mundo.

27 de Dezembro de 2018


Alguns livros transformam a nossa maneira de pensar. Conheça cinco que podem oferecer uma nova visão sobre a longevidade e o envelhecimento, no Brasil e no mundo. Como Envelhecer (Editora Objetiva) A jornalista inglesa Anne Karpf quebra o paradigma negativo associado ao envelhecimento e sugere que o passar dos anos pode ser enriquecedor e trazer imenso crescimento. A passagem do tempo é parte inevitável da condição humana, e o grande desafio de envelhecer é simplesmente viver. Segundo Karpf, ficar velho não tem a ver com a forma física, mas com estar determinado a viver plenamente em qualquer idade. O Segredo Está nos Telômeros (Editora Planeta) A bióloga molecular Elizabeth Blackburn, premiada com o Nobel de Fisiologia e Medicina em 2009, e a psicóloga da saúde Elissa Epel abordam o envelhecimento sob a perspectiva celular. Elas apresentam ao leitor os telômeros, que são as extremidades dos cromossomos, por sua vez as estruturas das nossas células que armazenam o DNA. Com o passar do tempo, as pontas dos cromossomos ficam mais curtas, fenômeno associado ao envelhecimento e a doenças. Em cada capítulo, as autoras sugerem maneiras de aprimorar a saúde dos telômeros e, consequentemente, o bem-estar cotidiano. A Bela Velhice (Editora Record) A antropóloga Mirian Goldenberg , professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro, tem se dedicado ao estudo sobre o envelhecimento de homens e mulheres. Ela já entrevistou mais de 5 mil pessoas de todas as idades para entender qual é o significado de envelhecer na cultura brasileira. No livro, revela que é possível experimentar o processo de envelhecimento com beleza, liberdade e felicidade. A "bela velhice" é, afinal, o resultado natural de um "belo projeto de vida", que pode ser construído desde muito cedo, ou mesmo tardiamente, por cada um de nós: os velhos de hoje e os velhos de amanhã. Zonas Azuis - A Solução Para Comer e Viver Como Os Povos Mais Saudáveis do Planeta (Editora nVersos) O escritor americano Dan Buettner identificou cinco regiões do planeta nas quais a população tem a maior longevidade e menor taxa de doenças (câncer, obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares, entre outras), quando comparadas com outros lugares da Terra. As denominadas Zonas Azuis englobam a Sardenha (Itália), Okinawa (Japão), Loma Linda (Califórnia), Península de Nicoya (Costa Rita) e Icária (Grécia). No livro, o autor revela porque esses povos vivem tanto e bem, e descreve como podemos incorporar em nosso cotidiano as dietas e hábitos que prolongam as vidas dessas pessoas. Longevidade – Os Desafios e As Oportunidades de Se Reinventar (Editora Évora) Como pensar em uma vida cada dia mais longa sem projetos, sonhos e objetivos? O livro de Denise Mazzaferro e Renato Bernhoeft, especialistas em pós-carreira, inspira o leitor a se reinventar a partir de histórias reais. Sete pessoas, sendo quatro homens e três mulheres, falam sobre a grandeza da vida e de suas possibilidades.

Compartilhar:


Coloque em prática

O que é o Access Consciousness e como ele pode te ajudar?

A técnica, ou o conjunto de técnicas, é mais um degrau na jornada do autoconhecimento e para quem busca mudanças em sua própria história

30 de Agosto de 2023


A jornada de autoconhecimento não é uma jornada linear: há dias em que ele será a pauta principal e serão mais produtivos. Em outros, você não conseguirá fazer muito por si - e está tudo bem também. O importante é não perder o seu propósito de vista, sabendo que, para se conhecer e ter mais qualidade, é preciso estar disposto. 

Um dos caminhos propostos pelo Plenae desde sua fundação é dividir a vida em seis pilares: Corpo, Mente, Espírito, Relações, Contexto e Propósito. Para nossos fundadores, Geyze e Abilio Diniz, só encontramos o equilíbrio quando conseguimos trabalhar todos esses pilares pelo menos um pouco, todos os dias. 

Além disso, essa é uma forma de visualizar e simplificar os seus caminhos: como andam minhas relações? Estou cuidando do meu corpo? Trabalhando minha espiritualidade? E por aí vai. Ter essas preocupações em mente é, sem que você perceba, o primeiro passo dado nessa trajetória. 

Hoje, vamos falar de um conjunto de técnicas que buscam te aproximar ainda mais de sua própria consciência e, com isso, observar os ganhos dessa aproximação. Leia mais a seguir!

Um pouco de teoria

Fundado pelo escritor e palestrante Gary Douglas e co-fundado pelo também escritor e palestrante Dain Heer, a teoria do Access Consciousness é, na realidade, um ponto de vista diferente sobre a vida. “Tem por base a ideia de que você não está errado(a), de que você sabe e de que a consciência pode mudar qualquer coisa”, como explica o site oficial. 

Além disso, seu objetivo é dar acesso “às possibilidades que existem quando você não se trava mais e quando não acredita mais que está preso(a).” A pergunta que norteia a teoria é: se você tivesse total escolha disponível, o que criaria? O objetivo de Access é criar então esse mundo de consciência e unidade, onde você chegue ao ponto de ter acesso total à consciência, sem julgamento de nada. 

Porque, afinal, se você não tem julgamento de nada, então começa a olhar para tudo como é e não como o que você quer que seja. E também não como deveria ser e sim apenas como é. Quando você atinge esse nível de consciência, você atinge a capacidade de estar presente em sua vida o tempo todo, sem julgamentos.  

Isso leva você ainda a uma outra capacidade: a de receber tudo, não rejeitar nada e criar tudo o que você deseja na vida - “maior do que o que você tem atualmente e mais do que você pode imaginar.”

Access Consciousness na prática 

Certo, agora que você já conhece a teoria, como é possível colocá-la em prática? O primeiro passo são as perguntas. O método faz algumas provocações iniciais para que você possa chegar em algumas respostas importantes antes de qualquer coisa:

  • Se seu propósito de vida fosse se divertir, o que você mudaria?

  • Se você estivesse celebrando sua vida hoje, o que mudaria?

  • O que mais é possível que você nunca considerou?

“E se uma pergunta não for para obter uma resposta, certa ou errada, mas para obter uma consciência que lhe dê múltiplas escolhas? Quanto mais você fizer perguntas, mais opções terá disponíveis e mais consciente ficará das possibilidades. Explore mais sobre como você pode ‘ser a pergunta’!”, instigam os criadores. 

Além disso, há as “10 chaves para a liberdade”, também conhecida como os “10 mandamentos” do método, que consiste em alguns passos e afirmações:

  • Um ser infinito realmente escolheria isso?

  • Tudo é apenas um ponto de vista interessante.

  • Busque fazer melhorias em 10 segundos.

  • Viva como a pergunta, não como a resposta.

  • Sem forma, sem estrutura, sem significado.

  • Sem julgamento, sem discriminação, sem discernimento.

  • Sem drogas de qualquer tipo.

  • Nenhuma competição.

  • Não ouça, conte ou compre a história.

  • Sem exceção.

Por fim, há a Declaração de Limpeza de Access Consciousness que, novamente, utiliza da palavra - ou melhor, das palavras -, para trazer força ao praticante. Afinal, como resume o site, “muito do que gostaríamos de mudar não é cognitivo ou lógico; ele é criado e mantido energeticamente”. Portanto, é preciso limpar essas coisas ocultas das quais você nem tem consciência e que mantêm presas, e as palavras têm esse poder. 

Em termos de práticas corporais, há a ferramenta Barras de Access que, como explica esse artigo, tem o objetivo central de “expandir a consciência de forma a liberar todas as formas de ver que causam os desconfortos físicos, emocionais e energéticos, por meio de toques sutis em 32 pontos da cabeça.”

Uma vez vencida essa etapa, há outras dezenas de cursos de aprofundamento para a pessoa seguir a jornada. Basta que ela sinta “o que é leve e o que pode potencializar suas capacidades, como Facelift, o Fundamento, Corpos, Escolhas de Possibilidades, entre outros.”

Essas técnicas corporais são realizadas por terapeutas especializados, que acessam seus pontos na cabeça a fim de criar mais facilidade para que o corpo elimine as “considerações, atitudes, emoções, pensamentos e sentimentos que tornam significativos.”

Um modo de vida

Segundo Douglas, “o propósito da ferramenta não é destruir ou combater uma realidade, nem mesmo ver os erros, mas criar uma realidade diferente”. É preciso enxergar o Access Consciousness como mais uma ferramenta para lidar com suas dificuldades, sem o peso de que será a resposta definitiva, mas sim, um caminho dentre tantos possíveis. 

Uma jornada de autoconhecimento envolve mais do que técnicas modernas. Elas ajudam, é claro, mas é preciso antes de mais nada, mergulhar para dentro de si e entender o que é que está faltando. Ferramentas como Grau Plenae podem ser úteis para esse primeiro passo, que é buscar o norte. 

O teste de saúde integral, criado por especialistas da área, traça um diagnóstico final de qual pilar seu pode estar em desequilíbrio a partir das suas respostas e o que fazer diante disso. Esses caminhos posteriores demandaram, é claro, empenho da sua parte, pois ninguém pode trilhar essa jornada por você.


Vale também sempre a dica de ouro: procure especialistas, independente de qual for o seu problema. No caso da saúde mental, um psicoterapeuta é de grande valia. Te contamos aqui quando começar a terapia, conteúdo que pode te dar uma luz, mas a verdade é que mesmo quando achamos que estamos bem, a escuta capacitada é sempre bem-vinda. E por fim, escute-se trate-se com gentileza. O afeto começa sempre do lado de dentro.

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais