Coloque em prática

Cinco motivos para integrar os idosos

As políticas de integração que hoje podem decidir a vida das gerações mais velhas e traçar o futuro dos que ainda não envelheceram.

27 de Agosto de 2018


A escritora e jornalista norte-americana Ann Landers resumiu bem a indiferença da sociedade em relação ao idoso: “Aos 20 anos, estamos preocupados com o que os outros pensam de nós. Com 40 anos, não importa mais o que pensam de nós. E aos 60 anos, descobrimos que eles não pensam sobre nós.” Em breve essa realidade pode mudar à medida que os adultos com mais de 60 anos se tornam o maior grupo demográfico dos Estados Unidos. Os ganhos sem precedentes de expectativa de vida terão profundos efeitos sobre o futuro de toda a sociedade. As políticas de integração que hoje podem decidir a vida das gerações mais velhas e traçar o futuro dos que ainda não envelheceram. Por isso, as gerações mais jovens precisam pensar como os idosos podem participar e ter pleno direito na sociedade. Trata-se de uma questão a ser resolvida pela sociedade em geral. Abaixo, cinco questões importantes para serem refletidas.
  1. Recurso humano disponível. Aumentar a contribuição econômica do idosos é ganho social. A experiência e a capacidade sêniores precisam ser aproveitadas para dar impulso à economia. Por exemplo, como mentores de estudantes, de jovens empresários e de proprietários de pequenas empresas. Os especialistas em artes e música podem restaurar programas nessas áreas em escolas que foram vítimas de cortes extensivos de verbas. As possibilidades são infinitas.
  2. Aumento exponencial. Uma criança que nasce hoje tem boa chance de viver até os 100 anos. Quanto mais a população avança na idade, maior será a quantidade de idosos e menor a de jovens. Como uma mão-de-obra vastamente diminuída carregará um contingente de aposentados em expansão é um enigma econômico crítico.
  3. Novas regras. Quando os idosos forem maioria, a forma como vivemos – o trabalho, o amor e o lazer – mudarão. Isso não deve ser uma surpresa, pois as pessoas mais velhas diferem das gerações mais jovens de maneiras significativas – em valores, prioridades, gostos e preferências na moda, na televisão, nos filmes e nas novas tecnologia. Lembrando que, em geral, é a maioria quem dita as regras.
  4. Poder político. Além do aumento em número, os idosos estão mais atuantes na política. A porcentagem de norte-americanos mais velhos que votaram nas últimas eleições foi maior do que o de qualquer outra faixa etária.
  5. Consumidores potenciais. Mais importante ainda, essa população sênior não só contribuirá para a economia em geral, mas também mudará a imagem que o mercado tem dos potenciais consumidores. Nenhum outro movimento demográfico trouxe até agora tantas mudanças e promessa para a criação de uma sociedade mais integrada e ainda mais tolerante às diferenças. Leia o artigo completo aqui.
Fonte: Bernard Starr Síntese: Equipe Plenae

Compartilhar:


Coloque em prática

Como economizar dinheiro?

Fomos além do óbvio e buscamos dicas criativas para te ajudar nessa tarefa tão importante, mas também tão difícil, que é economizar dinheiro

25 de Maio de 2023


O dinheiro não é tudo e nem pode ser. Ele é apenas uma parte das nossas vidas, tão cheias de outros fatores, e tê-lo em abundância não é garantia de felicidade plena e nem torna ninguém melhor do que o outro. Dito isso, sabemos que estamos imersos em um sistema onde ter ou não o capital acaba ditando seus caminhos e pavimentando outros. 

Pensando a longo prazo, pensar em finanças sempre foi um dos subpilares do pilar Contexto. Já dedicamos um Tema da Vez inteiro sobre o assunto, demos dicas para melhorar a sua relação com o dinheiro, discutimos o que é prosperidade para você e os diferentes conceitos de riqueza, falamos duas vezes, com especialistas diferentes, sobre a importância de poupar para uma aposentadoria tranquila e discutimos o que vai além de um salário em dinheiro: o salário emocional.

Mas, como encarar essa tarefa árdua que é economizar dinheiro? Como começar a montar a sua reserva financeira em meio a tantos gastos e tentações? Te contamos a seguir!

Economizar dinheiro: uma tarefa possível

Inspirados em uma lista montada pelo site Greatist, separamos as melhores e mais criativas dicas para você aplicar no seu dia a dia. Mas, antes, um aviso importante: nunca tire dinheiro das suas contas e necessidades básicas como moradia, saúde e comida. Essas dicas são aplicáveis somente aos excessos. Agora, vamos lá!


Atenção a escolha do seu banco

Sim, a morada do seu dinheiro merece atenção. Faça uma pesquisa profunda sobre taxas de juros, benefícios, parcerias e outras vantagens. Algumas instituições hoje já fazem o seu dinheiro parado na conta corrente render, o que é super positivo! 

Use a tecnologia a seu favor

E, com isso, queremos dizer não só os aplicativos de bancos, mas também aqueles que te ajudam a controlar suas finanças. O site do Serasa separou alguns nomes para você começar a testar. Afinal, não dá para guardar se você não se organizar.

Esteja atento aos sites de oferta

Quem não gosta de promoção, bom sujeito não é. Mas mais do que as promoções em suas lojas favoritas, há sites que são sempre promocionais. Para viagens, há o Hotel Urbano. Para compras gerais, o Prime Gourmet também funciona. Etc…

Datas especiais

E se o assunto é promoção, é preciso estar de olho fora do ambiente online também. Isso vale para lojas pequenas de bairro ou até para shopping - que costuma fazer promoções depois de datas especiais! 

Compare preços

E não precisa ficar indo de loja em loja. A tecnologia, novamente: sites como Zoom, Buscapé, entre outros, não só compara os preços para você como dá cupons de desconto e vouchers! Mas não é porque você tem cupom que precisa gastar, certo?

Cuidado com o autocuidado

Nunca se esqueça de você, é claro. Mas, alguns caminhos de autocuidado são mais baratos ou até grátis: você pode aprender a pintar o cabelo em casa, por exemplo. Se hidratar e dormir bem não custam nada e são primordiais!

Atenção à sua casa

Além das dicas básicas, como usar aquecedor ou ar condicionado com parcimônia ou desligar as luzes, esteja atento à "energia fantasma”, que é aquela “consumida” em carregadores plugados, por exemplo, mesmo que não estejam sendo usados.

Dá pra socializar sem extravasar!

Proponha jantares coletivos onde cada um leva o seu prato ou piqueniques em parques. Esteja atento a bares que fazem promoções de happy hour e restaurantes que possuem cupom. Tudo isso vai te ajudar a economizar sem deixar de curtir!

Cultura econômica

Você sabia que todo cinema tem um dia mais barato? E que todo museu oferece um dia gratuito? E a velha e boa livraria, que tal fazer a sua carteirinha? E dividir a conta no streaming com outras pessoas e abandonar as assinaturas sem uso? Etc!

Não ande com a carteira sempre

Mas leve sempre seus documentos! “Esquecer” a carteira no escritório na hora de ir almoçar e levar o dinheiro contado para a tarefa vai te ajudar a resistir às tentações e não fazer compras muitas vezes desnecessárias.

Delete o número do seu cartão de crédito

Calma, não estamos sugerindo uma medida radical: apenas delete o número de suas contas online. Tê-lo assim, fácil, é o primeiro passo para, novamente, fazer compras desnecessárias. Afinal, ele já está ali mesmo…

Reflexão dos 30 dias

Uma compra pode parecer indispensável naquele momento, mas isso pode ser apenas uma pulsão. Escreva aquele item em um papel e aguarde 30 dias. Se ao final desse período, você ainda precisar/desejar esse item, então merece a compra.

Fuja de preconceitos 

Escolha genéricos, marcas pequenas, compre a granel ou em quantidade para dividir com outras pessoas, veja promoções de comida perto do vencimento, entre outras dicas que podem parecer óbvias para alguns, mas nem tanto para outros.

Fique amigo das listas

Assim como te ensinamos o desafio dos 30 dias, escrever também oferece outro benefício: a visualização. Ao escrever sua lista de mercado - e se manter fiel a ela na hora da compra! -, você consegue ler, reler e ponderar sobre o que é necessário.

Use uma cesta

Ainda sobre supermercado, na hora de ir às compras, não saia pegando o carrinho. Pode parecer besteira, mas ele instiga compras maiores e desnecessárias. A cesta cabe aquilo que é necessário, e seu peso pode ser um convite para ir embora.

Escolha o que está na época

Sobre frutas, principalmente. As que estão na época com certeza estarão com um preço melhor do que aquelas que não estão no período de colheita certo. Esse site preparou um gráfico bem intuitivo para você se guiar! 

Dê valor ao pequeno

Seja ao pequeno produtor de uma feira, às pequenas moedas, aos pequenos lanches que você pode preparar e levar para o trabalho, aos pequenos intervalos de vencimento de algo, aos pequenos trajetos que podem ser feitos a pé ou carona…

Pronto! Essas são algumas das várias dicas possíveis para essa tarefa de economizar dinheiro. O passo seguinte às economias seria, é claro, começar a destinar parte desse dinheiro que não foi gasto para montar a sua reserva. Mas, reforçando: só se isso tudo for possível dentro da sua realidade! Não negligencie os gastos básicos para manter a sua vida em pé. Você consegue!

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais