Coloque em prática

Encontre seu propósito e viva mais

“Encontrar uma direção para a vida e estabelecer metas abrangentes pode ajudar a viver mais”, disse o professor-assistente Patrick Hill, um dos pesquisadores.

26 de Junho de 2018


Você tem um objetivo de vida? Quando se é mais jovem, não faltam desafios. Ganhar dinheiro, subir na carreira, casar, ter filhos ou ainda herdar uma fortuna e sair gastando por aí. Mas um dia a aposentadoria vem e as pessoas ficam desorientadas ao perder o principal eixo de organização da rotina, o trabalho. Principalmente nesse momento, é preciso ter um propósito na vida. Os pesquisadores afirmam que isso faz com que qualquer um viva bem, feliz e por mais anos. A conclusão saiu de um estudo longo, que durou 14 anos, da Universidade Carleton, no Canadá. Durante esse período, foram acompanhadas 6 mil pessoas em toda a América. “Encontrar uma direção para a vida e estabelecer metas abrangentes pode ajudar a viver mais”, disse o professor-assistente Patrick Hill, um dos pesquisadores. “E quanto mais cedo for encontrado, melhor.” A pesquisa começou com perguntas sobre se a vida tinha ou não propósito e se as atitudes eram positivas ou negativas frente aos relacionamentos e emoções. No final dos 14 anos, 9% do grupo havia morrido – na maior parte, aqueles que no início relataram falta de propósito e de emoções positivas, além da presença de relacionamentos negativos. Por outro lado, adultos que afirmaram ter um propósito chegaram vivos em maior número.

5 dicas para viver mais:

  1. Para quem estiver prestes a se aposentar: preencha seus dias com atividades diferentes no lugar de ficar contemplando o vazio (ou a televisão).
  2. Realizar trabalhos voluntários, por exemplo, ou assumir um projeto de longo prazo ou até mesmo fazer artesanatos amplia a longevidade.
  3. Não importa a natureza do propósito de vida. O que conta apenas é sentir e vivenciar uma razão para se manter ativo.
  4. Ter um objetivo leva as pessoas a adotar um estilo de vida mais saudável para cumprir suas ambições.
  5. Quanto mais jovens as pessoas estabelecerem esses objetivos, mais cedo começarão a ter um estilo de vida saudável e vão viver mais. Em outras palavras: comece já, pois não há tempo a perder.
O estudo foi originalmente publicado na revista Psychological Science. Leia mais aqui.

Fonte: ANNA HODGEKISS Síntese: Equipe Plenae

Compartilhar:


Coloque em prática

Sete passos para começar a se mover

Pequenas práticas ajudam a sair do sedentarismo

21 de Maio de 2019


Imagine uma pílula com propriedades muito especiais: não custa nada, reduz o peso, eleva o humor e aumenta o desejo sexual. Não tem efeitos colaterais adversos, não requer prescrição, pré-autorização ou encaminhamento. E você pode tomá-la a qualquer hora, em qualquer lugar, da maneira que quiser - com ou sem comida. Esta pílula mágica chama-se movimento.

Exercício x movimento

Eu trabalho com pacientes em vários ambientes médicos. Muitos querem "se exercitar", mas não podem. Então a primeira ferramenta que ofereço? Uma nova palavra: movimento. Parece mais leve, mais acessível e menos assustador. Esse pequeno detalhe lexical é importante.

A Terapia Comportamental Cognitiva (TCC), usada como tratamento para muitas condições, como a depressão, pressupõe que os pensamentos influenciam emoções e comportamentos. Aprender a mudar como e o que pensamos, por sua vez, pode influenciar a maneira de sentir e agir. Por isso, chamar exercício de movimento pode fazer a diferença entre caminhar ou não.

Você pode se mover, por favor?

O movimento se enquadra em quatro grandes categorias: (1) aeróbico, (2) treinamento de força, (3) equilíbrio e (4) trabalho de flexibilidade. Eu recomendo integrar todos as modalidades em seu repertório. Mas o mais importante é que, se você for sedentário, convido-o a pensar em começar com qualquer coisa.

Tipos de movimento

As muitas formas de movimento podem se encaixar em mais de uma categoria. Por exemplo, várias atividades aeróbicas também aumentam a força, e o treinamento de força também pode melhorar o equilíbrio.

Atividade aeróbica

A atividade aeróbica, às vezes chamada de cardiovascular, refere-se ao movimento que envolve trabalho de baixa a alta intensidade que aumenta a frequência cardíaca e a respiração. Alguns exemplos são caminhada, corrida, dança, sexo e trabalho em casa e quintal. Entre seus benefícios estão perda de peso, aumento da resistência e força, melhora do sono e redução da dor. Ele também estimula um processo chamado neurogênese - o crescimento de novos neurônios - no hipocampo, o principal centro de memória do cérebro.

Treinamento de força e resistência

O treinamento de resistência visa a força muscular. Durante este tipo de treino, você move seus membros contra a resistência do peso, gravidade e elásticos, ou a combinação deles. Como a atividade cardio, pode melhorar a força e resistência, mas tem um benefício que o aeróbico não oferece: cria massa corporal magra.

Atividades de equilíbrio e flexibilidade

O trabalho combinado de equilíbrio e flexibilidade pode ajudar a prevenir quedas, alongar os músculos, melhorar a amplitude de movimento e promover a flexibilidade. Equilíbrio e flexibilidade são importantes para outras formas de movimento, bem como atividades diárias, incluindo dirigir, subir escadas e se vestir. Ioga e tai chi promovem esses benefícios, além de reduzir o estresse. Então, como você pode se mover? Siga estas sete etapas pequenas e baseadas em evidências:

1. Preste atenção ao vocabulário: mova-se, não se exercite. A mudança na narrativa pode transformar a maneira como você se sente a respeito da atividade física.

2. Identifique as atividades que você pode e gostaria de fazer. Se você não sabe, experimente aquelas que instigam sua curiosidade ou volte a praticar algo que tenha abandonado.

3. Estabeleça metas de movimento específicas , mensuráveis, realistas e oportunas. Por exemplo, em vez de definir um objetivo vago, prefira algo como: “caminhar das 10 às 10h30 às segundas, quartas e sextas-feiras.”

4. Crie um cronograma de movimento. Com o tempo, a rotina torna-se automática. Considere usar despertadores, lembretes e calendários. Convide um amigo ou vizinho para caminhar ou mergulhe em uma piscina. A companhia deixará a atividade mais divertida.

5. Comece pequeno e lento. Mova-se por períodos breves de 10 a 15 minutos. Pequenas conquistas estimulam metas maiores.

6. Reconheça seu passo. Depois de mover-se, recompense-se, de preferência em formas não relacionadas a comida. Considere fazer algo pequeno, mas agradável, como descansar ao livre.

7. Repita o movimento, fazendo as modificações necessárias. Agora levante-se e mexa-se! Mesmo pequenos passos levam você a algum lugar.

Fonte: Christina Pierpaoli Parker, para Psycology Today

Síntese: Equipe Plenae

Leia o artigo completo aqui .

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais