Coloque em prática

Oito dicas para lidar com doenças crônicas

A ideia é ajudar os doentes a lidar com doenças crônicas e quadros graves de saúde, fazendo com que sintam felicidade, satisfação e calma.

19 de Dezembro de 2018


Professora de ciências sociais médicas na Faculdade de Medicina de Feinberg, da Universidade de Northwestern, em Chicago, Judith Moskowitz desenvolveu um conjunto de oito habilidades para promover emoções positivas. A ideia é ajudar os doentes a lidar com doenças crônicas e quadros graves de saúde, fazendo com que sintam felicidade, satisfação e calma. De bônus, há a melhora do quadro clínico e da longevidade do paciente.

As práticas de Judith consolidaram-se depois de uma pesquisa que realizou na Universidade da Califórnia, em São Francisco, com o apoio de outros cientistas. Eles perceberam que as pessoas com novos diagnósticos de infecção por HIV, que possuem atividades positivas, apresentavam carga menor do vírus, eram mais passíveis de tomar a medicação corretamente e recorriam menos aos antidepressivos.

Os pesquisadores resolveram estudar 159 pessoas recentemente diagnosticadas com HIV. Algumas delas foram designadas para uma espécie de treinamento das emoções positivas de cinco sessões. Quinze meses depois, o grupo apresentou níveis mais altos de sentimentos positivos e menos pensamentos negativos relacionados à infecção quando comparados aos que não passaram pelo curso.

Práticas de Judith

  1. Reconheça um evento positivo todos os dias.
  2. Saboreie esse evento e registre-o em um diário ou conte a alguém sobre isso.
  3. Comece um diário de gratidão.
  4. Liste uma força pessoal e observe como você a usou.
  5. Defina uma meta atingível e anote seu progresso.
  6. Relate um estresse relativamente pequeno e liste maneiras de reavaliar o evento positivamente.
  7. Reconheça e pratique pequenos atos de bondade diariamente.
  8. Pratique a atenção plena ( mindfulness ), concentrando-se no aqui e agora em vez do passado ou futuro.
O caso Wendy

Pensamentos positivos, típicos dos chamados “otimistas incuráveis”, podem fazer muito mais do que estimular o bom humor. Eles podem realmente melhorar a saúde e prolongar a vida. Há muitas pesquisas e iniciativas espalhadas pelo mundo. Algumas são de autoria de doentes crônicos, que aprenderam como lidar a ameaça da morte e, tendo sobrevivido, compartilham as experiências.

A médica Wendy Schlessel Harpham é um bom exemplo de como o otimismo pode transformar a vida e a saúde. Ela é autora de oitos livros para doentes de câncer, entre eles o best-seller Happiness in a Storm (em português, Felicidade na Tormenta, ainda sem tradução no Brasil), publicado em 2006, nos Estados Unidos. Em 1990, então médica residente, Wendy descobriu que tinha câncer e teve que se reinventar.

Nos 15 anos seguintes de tratamentos, com oito recaídas, ela preparou um palco para a felicidade e a esperança. Cercou-se de pessoas que levantavam seu ânimo, mantendo um diário de gratidão, fazendo algo de bom para outras pessoas e assistindo filmes divertidos e edificantes. O câncer dela está em remissão já há 12 anos. “Promover emoções positivas ajudou a transformar minha vida o melhor possível”, disse Wendy. “Elas fizeram os tempos difíceis ficarem mais fáceis, mesmo quando não havia qualquer alteração nas minhas células cancerosas”.

Leia o artigo completo aqui

Compartilhar:


Coloque em prática

Como viajar sem sair de casa

Separamos dicas que vão te transportar para outros lugares mesmo no conforto do seu lar.

20 de Dezembro de 2020


2020 mal chegou e já começa a se despedir. Com a chegada de uma pandemia mundial, nunca ficamos tanto em casa. Apesar dessa reconexão com nosso próprio lar que experimentamos, também ficamos saudosos de poder fazer as malas e ir explorar um novo lugar.

No quarto episódio da terceira temporada do Podcast Plenae - Histórias Para Refletir, conhecemos o estilo de vida da Família Nalu, que consiste em não ter residência fixa, mas sim, estar por todos os cantos, sempre juntos, em busca de novas ondas, novos ares.

Apesar da reconexão com nosso lar, sentimos saudades do desconhecido

Inspirados a viajar, mas ainda respeitando os protocolos de segurança, resolvemos separar dicas que vão te transportar a vários outros lugares sem nem precisar sair de casa. Faça as “malas” e embarque nessa!

Navegando por aí

Você sabia que durante a pandemia, vários dos maiores museus do mundo disponibilizaram seus acervos de forma gratuita e online? O Museu do Louvre , o Museu do Vaticano e até o Museu Britânico : você consegue fazer um tour virtual clicando sobre o nome deles e visitando seus sites.

O velho e bom Google também pode te ajudar! Não, você não verá apenas imagens estáticas na busca comum. A experiência é melhor e mais detalhada se você baixar o aplicativo (ou simplesmente visitar este site ) do Arts & Culture, que reúne artigos e curiosidades sobre as mais diferentes coleções e museus do mundo!

Se o seu turismo é mais urbano e não tanto sobre museu, o Google também pode te ajudar! Baixe o aplicativo do Google Earth (ou clique aqui para usar no navegador) e conheça virtualmente aquele destino dos sonhos com riqueza de detalhes!

Quando estiver por lá, arraste o bonequinho amarelo para a rua que você quer visitar e comece a passear. Este artigo separou ainda outras dicas de funcionalidades dessa ferramenta. Fique de olho também em câmeras espalhadas por cidades de todo o mundo. Você confere algumas delas aqui .

Navegar na internet é uma forma de navegar pelo mundo também

E tem para os aventureiros também: os parques de Orlando preparam uma experiência para que você conheça não só os parques como também a cidade, tudo em um só site . Isso pode te ajudar até mesmo a planejar sua próxima viagem - dessa vez presencial - com mais exatidão.

Não se esqueça ainda do Youtube! Por lá, você encontra os principais canais voltados para o turismo clicando nesse link aqui , baseado no que o algoritmo da própria plataforma separa como imperdível e destaque. Este blog também separou dicas incríveis de canais para você conhecer.

Na televisão, você encontrará sites como o Canal Off , Discovery Channel, Travel Channel que possuem programações inteiras voltadas para o assunto. Já o GNT e o Multishow possuem programas específicos em sua grade que também entregam conteúdo turístico de alta qualidade, como Vai Pra Onde?, Pedro Pelo Mundo e Lugar Incomum.

A boa e velha televisão ainda reserva a magia de te teletransportar

Outras experiências

Mas nem todas as experiências precisam ser tão multimídias assim. Às vezes, somente uma foto é capaz de te levar para outro lugar. Sites como National Geographic ou a agência fotográfica Magnum Fotos e também contas no Instagram de viajantes natos (para isso, confira essa lista ), podem ser uma opção.

Se tratando de fotos, você ainda pode navegar pelas suas próprias fotos de antigas viagens. Sabe aquele álbum que você sempre quis fazer e nunca teve tempo? A hora é agora! Separe um tempinho e eternize suas lembranças, seja em um álbum físico ou em um álbum online.

Para a segunda opção, que tal usar o Pinterest ? O aplicativo - que também é site - conhecido há anos por reunir belas imagens de diferentes universos, pode funcionar como seu álbum particular e também de seus seguidores, que irão se inspirar com os seus cliques!

Se você gosta de ouvir relatos, então deve ficar ligado nos Podcasts, modelo que vem trazendo cada vez mais novidades. Este artigo separou boas dicas de podcasts que trazem a temática do turismo, mas você tem também a opção de descobrir nomes originais pesquisando na lupa do seu próprio aplicativo de streaming.

Não tire os fones! Cansou dos podcasts? Viaje para outras culturas e de quebra pratique seu idioma ouvindo rádios de outros países. Neste site você consegue ouvir frequências de todo o mundo, mas há aplicativos que fazem isso por você também, como o 80000+ Free FM Station e o Audials . E não se esqueça também de procurar por “sons do mar” ou “do campo” para relaxar!

Coloque seus fones e prepare-se para viajar!

Ouça tudo isso enquanto cozinha um prato típico de alguma região bem exótica. Assim você ativa ainda outro sentido muito importante e presente nas nossas viagens: o paladar! Você encontra receitas de todo mundo em uma simples busca no Google ou em livros específicos que são facilmente encontrados também.

Aliás, livros e filmes dispensam comentários sobre o seu poder de teletransporte. Mergulhe de cabeça em títulos que se passam em um lugar específico e viajam por ele. Aqui, vale repetir a dose - seja do destino retratado no filme, ou mesmo na escolha da obra.

Pronto! Viu só como é possível viajar sem sair de casa, e o melhor, gastando pouco? Já dá para ter um gostinho e ir planejando o roteiro do seu próximo destino enquanto você se protege. Aproveite e comente em nosso Instagram caso coloque alguma dessas dicas em prática!

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais