Coloque em prática

#PlenaeDicas: Aprendizados da Pandemia, por Rabino Michel

O que podemos tirar deste, que é um momento tão delicado? Para o rabino Michel Schlesinger, a noção de coletividade aumentou

6 de Agosto de 2021


Como você gostaria de se lembrar da pandemia? Sabemos que esse é um momento onde se manter vivo já é tarefa o suficiente. Estamos com a energia baixa e enfrentando tempos difíceis de forma coletiva. Mas, em dias que nos sentimos fortes, cabe somente a nós mesmos construir os dias que nos lembraremos para sempre.


É o que prega o rabino Michel Schlesinger da Congregação Israelista Paulista e representante da Confederação Israelista do Brasil para o diálogo inter-religioso. Ele viu na prática como mesmo momentos de crise trazem consigo oportunidades de renovação. Desde que começou a pandemia, o modo de fazer judaísmo também mudou. 


“Eu nunca tinha rezado na frente de uma câmera antes. Com a crise provocada pelo novo coronavírus, a sinagoga foi fechada e nós migramos todas as nossas rezas para o ambiente online”, conta ele. Mas, apesar de ter estranhado nas primeiras vezes, ele percebeu algo: com o nascimento do chamado telejudaísmo, eles começaram a alcançar pessoas que antes não alcançavam. 


“Existem judeus que moram em cidades do Brasil que não há sinagoga e não há rabino. E essas pessoas começaram a rezar também conosco. Para se ter uma ideia da dimensão do impacto, se em uma sexta-feira à noite haviam 350 ou 400 pessoas, agora, uma live, atingimos 1600 conexões, o que dá um universo aproximado de 4 mil pessoas”, relata o rabino. Portanto, processos que demorariam muitos anos para amadurecer foram capitalizados e acelerados pela crise. 


Além disso, Michel constatou que a percepção dos dias é pessoal, afinal, é construída de forma individual. “Quando Moisés subiu no Monte Sinai para receber os 10 mandamentos, passou 40 dias lá em cima, uma quarentena. Para ele, momento de elevação espiritual, momento de encontro com o divino e com o sagrado. Mas os mesmos 40 dias foram vividos pelo povo que estava na base da montanha como dias de abandono, de solidão, de depressão e de medo, e por isso acabaram construindo o bezerro de ouro”, explica. 


O mesmo se aplica a essa quarentena: enquanto alguns estão tristes e deprimidos, outros estão tentando enxergar oportunidades de desenvolver novas habilidades, de estudar, de meditar. Escolha você também as habilidades que pretende fortalecer durante a pandemia e tente trabalhar com elas sempre que puder e conseguir!


Por fim, lembre-se que estamos todos em uma mesma travessia, “assim como foi a travessia do mar vermelho”, como lembra Michel. “As águas do mar estão abertas e estamos passando, é uma travessia coletiva e esse talvez seja o maior aprendizado. Não adianta uma só pessoa chegar a outra margem, ela só acaba quando todos chegarem. Precisamos trabalhar como sociedade, cooperar”, conclui. Que a gente consiga concluir essa travessia de forma colegiada e coletiva para então sairmos de tudo isso mais rápido e mais fortes. 


Compartilhar:


Coloque em prática

Dicas para ajudá-lo na prática da meditação

Para médica americana, qualquer pessoa pode meditar

31 de Janeiro de 2020


Ao contrário de alguns desafios, a meditação diária não requer esforço físico ou disciplina alimentar. Tudo o que você precisa fazer é sentar-se em silêncio por alguns minutos. Mas entendi: esse ainda é um grande obstáculo para muitos - e não é necessariamente porque estamos todos muito ocupados. Aqui estão dez maneiras de tornar a meditação parte do seu dia.

1. Encontre o tipo certo para você
A meditação transcendental combina melhor com minha personalidade, estilo de vida e humor, mas isso não significa que é o tipo certo para você. Existem dezenas de maneiras de praticar (vipassana, mindfulness etc), então converse com amigos, faça alguma pesquisa e procure on-line sobre as diferentes técnicas.

2. Mude o mindset
Muitas pessoas têm uma percepção negativa da meditação, pensando que ela simplesmente envolve não fazer nada por um período de tempo para obter alguns efeitos vagos e não quantificáveis. Mas pesquisas concluíram que a prática tem um impacto real e profundo em nossa saúde física, mental e emocional, mudando até a maneira como nossos cérebros crescem e os genes funcionam.

3. Considere um investimento na sua produtividade
Se você acha que não tem tempo para meditar, eu garanto que, se você tentar por apenas 20 minutos, se sentirá mais produtivo, focado e eficaz no resto do dia. A maioria das pessoas ocupadas e bem-sucedidas que conheço no mundo medita diariamente, se não duas vezes por dia. Aprenda com o exemplo delas.

4. Medite de manhã
Essa é a maneira mais fácil e eficaz para tornar a meditação um hábito diário. Nesse período, a cabeça está mais descansada e é mais fácil não se deixar tomar pelas obrigações profissionais e pessoais. Há também um grande benefício para a meditação matinal: aumenta a positividade, a produtividade e o humor geral.

5. Escolha um local apropriado
Isso pode ser crítico para o seu sucesso se você mora com um cônjuge, filhos, amigos ou animais de estimação. Escolha um local em sua casa onde você não seja perturbado e possa meditar todas as manhãs. Como qualquer outro hábito, estabelecer consistência é a melhor maneira de transformar uma nova prática em um costume diário.

6. Mude de lugar, se necessário
Embora eu acredite firmemente que a meditação matinal é a melhor maneira de tornar a prática um hábito diário, há inevitavelmente aqueles dias em que você não consegue acordar trinta minutos mais cedo ou meditar antes de sair de casa. Mas como eu descobri, se houver vontade, existe um caminho.

Se você precisar sair correndo para uma reunião inicial, não há nada de errado em meditar no escritório. Outro bom local para uma sessão de meditação é no carro. Por fim, meditar na praia, no parque ou no seu próprio quintal pode ser positivo para a sua prática.

7. Silencie o telefone
Quase todas as chamadas ou mensagens de texto podem esperar vinte minutos para serem respondidas.

8. Programe um alarme
Independentemente do tipo de meditação que você escolher, use um cronômetro para que sua prática tenha consistência. O alarme permitirá que você se concentre na sua meditação, impedindo que sua mente se pergunte por quanto tempo está sentado ou quando poderá abrir os olhos.

9. Compartilhe sua prática com os outros
Dizer às pessoas que você ama e confia que está meditando pode ajudá-lo a se sentir orgulhoso de sua prática e reforçar a positividade que a meditação traz. Além disso, anunciar qualquer desafio em voz alta para amigos e familiares torna a missão mais real e aumenta a sua responsabilidade de cumpri-la.

10. Tenha compaixão consigo mesmo
Meditação não é fácil para todos, mas acredito que qualquer um pode praticá-la. Use a técnica para aprender a ser gentil consigo mesmo e não se culpar se falhar. Se você simplesmente desejar meditar, já estará no meio do caminho, cumprindo a intenção da prática de abrir seu coração para si mesmo e para novas possibilidades.

Fonte: Jennifer Ashton, médica, no livro The Self Care Solution, inédito no Brasil
Síntese: Equipe Plenae.
Leia o trecho original aqui.

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais