A solidariedade é força contagiosa

Se você teve acesso à Internet nos últimos dias, então soube da tragédia que assolou o estado do Rio Grande do Sul.

23 de Maio de 2024


Se você teve acesso à Internet nos últimos dias, então soube da tragédia que assolou o estado do Rio Grande do Sul. Se ligou a TV, sintonizou o rádio, conversou com o taxista: você sentiu a tristeza das notícias que não pararam de chegar, cada vez maiores, cada vez piores. 

Um sentimento em comum nos invadiu por completo: como posso ajudar diante de um acontecimento que parece maior e mais forte do que todos os nossos braços juntos? Como não se sentir pequeno e impotente diante de algo que certamente entrará para a história? 

E então, fizemos o que fazemos de melhor: nos unimos. A solidariedade ganhou a força de um gigante, tão gigante quanto esse país, quanto esse povo. Cada centavo contou, cada meia esquentou, cada post convidou mais gente a se juntar a essa causa que não era mais local - nunca foi. As chuvas caíram sobre um estado, mas molharam a todos nós que nos vimos mergulhados em uma vontade intensa de ajudar. 

Não sabemos o futuro, é impossível prevê-lo. Mas ficamos com esse aqui e agora que deixou marcas profundas em todos nós. E esperamos que isso tudo se torne passado um dia, exceto essa solidariedade genuína que nos lembrou que sermos humanos é inevitável e que a empatia é mesmo contagiosa.  

São muitas as lições que devemos aprender, mas a mais importante delas é não esperar para estender a mão a quem está desesperadamente querendo segurá-la. O toque das duas palmas, acredite, é magia para todos os envolvidos. 

A solidariedade é força contagiosa A solidariedade é força contagiosa A solidariedade é força contagiosa A solidariedade é força contagiosa

Compartilhar:


Para Inspirar

Por que os voluntários vivem mais?

Quem doa seu tempo para outras pessoas colhe bem-estar, relações sociais e autocuidado

22 de Maio de 2019


Uma vez por mês, trabalho como voluntário ajudando a servir comida a pessoas que precisam. No fim do turno, depois que a cozinha e o salão estão limpos, sinto uma sensação de satisfação e reconexão com um propósito.

O pesquisador americano Allan Luks cunhou a sensação de euforia experimentada logo depois de auxiliar alguém de o "barato de quem ajuda". Luks definiu duas fases nesse processo: a primeira caracteriza-se por um humor elevado; a segunda, por um senso de calma mais duradouro. Esses efeitos eram maiores quando voluntários ajudavam estranhos. O voluntariado está associado a um risco de 20 a 60% menor de morrer, a depender do estudo.

As observações vêm de pesquisas epidemiológicas de longa duração. Uma pesquisa europeia recente constatou que as avaliações de saúde foram significativamente melhores em voluntários do que em não voluntários. A diferença equivale a cerca de 5 anos de envelhecimento.

Como o voluntariado poderia reduzir o risco de morte?

Existem vários fatores em jogo. O primeiro, e provavelmente mais significativo, é que a ação eleva o humor e, consequentemente, combate o estresse. Vários estudos forneceram evidências de que o voluntariado promove bem-estar e fortalece relações sociais, por exemplo.

Em segundo lugar, quem doa seu tempo regularmente também cuida melhor de si mesmo. Finalmente, voluntários podem ser mais ativos fisicamente. No levantamento Baltimore Experience Corps Trial, feito com idosos, as mulheres (mas não os homens) voluntárias caminhavam significativamente mais por dia do que aquelas que não faziam esse tipo de trabalho.

Alcançar conexão, propósito e significado é fundamental para atenuar elementos estressores da vida, particularmente a solidão. Quando temos propósito e estamos conectados a outras pessoas, tendemos a cuidar melhor de nós mesmos. Nossos antepassados compreenderam esses benefícios sem precisar de técnicas científicas modernas.

Fonte: David Fryburg
Síntese: Equipe Plenae
 Leia o artigo completo aqui .

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais