A trégua dentro de nós

Você provavelmente está lendo essa crônica pelo celular.

27 de Novembro de 2023


Você provavelmente está lendo essa crônica pelo celular. E você também provavelmente chegou a essa crônica depois de enfrentar um sem-número de notícias no seu feed, manchetes estampadas, fotos às vezes tão explícitas que a própria plataforma censura e te convida a pensar se você realmente quer ver aquilo.  

A fotografia foi revolucionária em todos os aspectos: pudemos imprimir na história para sempre os rostos, lugares e até mesmo os horrores cometidos por nossos semelhantes, para nunca esquecer aquilo que não se deve repetir. Mas, em tempos de redes sociais, esses registros se tornam uma guerra à parte, na palma da sua mão. A verdadeira chuva de registros, por vezes tão duros, turva a nossa visão e suscitam sentimentos tão duros quanto. 

As imagens, em bandos, dispostas em grades perfeitas e filtros vibrantes, nos sufocam com ideais de corpos e de rotinas, ao mesmo tempo que nos sufocam com o extremo oposto: vidas perdidas aos montes, seja lá qual for o motivo. Nos tiram do momento presente em busca do clique ideal, mas também nos mantêm presos aos acontecimentos mais recentes, um por minuto, sem tempo para submergir.  

Viver os tempos modernos é navegar por esses mares em constante tempestade, uma maré forte que nos puxa para as profundezas e exige força para vencer o que parece ser uma ressaca infinita. O primeiro mal a ser combatido: a mentira e a desinformação. O segundo: a desconfiança que o primeiro tópico nos causa. O terceiro: o estresse emocional que o excesso de informações imprime em nossa mente. O último: a culpa sentida por querer se afastar.  

Não podemos fechar os olhos diante de um mundo que parece se dissolver entre nossos dedos e esse é um fato consumado. Mas, se for preciso parar para respirar nessa jornada, acredite: será um ato importante de coragem. Não é possível retomar o fôlego que nossos tempos exigem sem esse intervalo. Saramago nos lembra: é impossível ver a ilha sem sair da ilha. 

O distanciamento é necessário para que você possa, inclusive, enxergar com uma dimensão maior e identificar como você pode ser útil. Se não há trégua do lado de lá, que haja aqui, dentro de nós.  

 

A trégua dentro de nós A trégua dentro de nós A trégua dentro de nós A trégua dentro de nós

Compartilhar:


Você sabe se comunicar?

Você tem conseguido se comunicar? Apesar de estarmos constantemente interagindo com os demais, usando a linguagem verbal e corporal para nos expressar, não é raro ter a sensação de que não estamos sendo compreendidos.

16 de Setembro de 2022


Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais