Para Inspirar

Conheça a atividade física que combate a depressão

O exercício acelera a produção de endorfina e serotonina, neurotransmissores associados ao bem-estar.

22 de Novembro de 2018


Uma nova diretriz publicada pela Sociedade Europeia de Psiquiatria não deixa mais dúvidas: a prática de atividade física é eficaz para aliviar os sintomas de depressão e esquizofrenia. O exercício acelera a produção de endorfina e serotonina, neurotransmissores associados ao bem-estar. Além disso, elas liberam substâncias na corrente sanguínea que ajudam a restaurar os neurônios e aumentam o volume do hipocampo, região do aprendizado e da memória. Na depressão, além de estimular a sensação de prazer, reduz a inflamação dos neurônios, processo característico da doença. “É empolgante comprovar que o exercício pode ser tão decisivo quanto as medicações”, disse a Veja Brendon Stubbs, da King’s College London, o principal autor do trabalho. A ação do esporte é fascinante também na esquizofrenia. Os tratamentos convencionais são essenciais no restabelecimento da química cerebral e no controle de surtos e delírios, mas se mostram muito pouco eficazes para abrandar sintomas da prostração e do declínio cognitivo. O documento reforça a ideia de que nenhum tratamento deve ser abandonado sem aval médico. Leia a reportagem completa aqui . As recomendações Para depressão Exercícios: Aeróbicos, como caminhada, ciclismo. Praticados isoladamente ou combinados com musculação leve e funcional – aquela que utiliza o peso do próprio corpo Duração: Duas a três sessões semanais de 45 a 60 minutos cada Os impactos: Amenizam a prostração, a tristeza e a lentidão de raciocínio, sintomas da doença Para esquizofrenia Exercícios: Aeróbicos, como caminhada, ciclismo e corrida leve Duração: Até cinco sessões de 30 minutos cada Os impactos: Melhoram a capacidade da memória e do raciocínio. Reduzem a apatia e a falta de ânimo Fonte: Giulia Vidale Síntese: Equipe Plenae

Compartilhar:


Para Inspirar

Conhece a meditação da bondade amorosa?

Veja passo a passo da prática que, segundo a ciência, prolonga a vida

14 de Janeiro de 2020


Pessoas que praticam a Meditação da Bondade Amorosa podem viver mais do que aquelas que não seguem essa técnica. Uma pesquisa feita por Elizabeth Hoge, professora do departamento de psiquiatria da Universidade Georgetown, nos Estados Unidos, revelou que os adeptos da prática têm telômeros mais longos do que aqueles que não meditam. Telômero é nome da extremidade de cada cadeia de DNA.

Seu tamanho é um indicador do envelhecimento. No sentido metafórico, pense que ele é o plástico que reveste os cadarços. Conforme o tempo passa, o plástico se deteriora, tal qual os telômeros.

O passo a passo da Meditação da Bondade Amorosa, descrita abaixo, é do site Mindful.

1. Posição do corpo
Feche os olhos. Sente-se confortavelmente com os pés apoiados no chão e a coluna ereta. Relaxe todo o corpo. Mantenha os olhos fechados durante toda a prática e traga a atenção para dentro de si. Respire profundamente.

2. Recebendo Bondade Amorosa
Continue com os olhos os fechados, pense em uma pessoa próxima a você, que o ama muito. Pode ser alguém do passado ou do presente. Imagine-a em pé do seu lado direito, enviando amor para você. Ela está desejando segurança, bem-estar e felicidade. Receba esse amor.

Agora, lembre-se da mesma pessoa ou de outra pessoa que o ama profundamente. Imagine essa pessoa em pé, do seu lado esquerdo, desejando-lhe saúde e felicidade. Sinta a bondade e o calor vindo em sua direção. Pense que você está cercado por todas as pessoas que amam você. Imagine seus amigos e entes queridos. Eles estão em pé enviando-lhe desejos de felicidade, bem-estar e saúde. Você está transbordando de calor e amor.

3. Enviando bondade amorosa para entes queridos
Traga a atenção de volta para quem está ao lado direito. Envie o amor que você sente de volta para essa pessoa. Repita a seguinte frase três vezes, silenciosamente: · Que você viva com facilidade, que você seja feliz, que você esteja livre da dor. Concentre-se em quem está do seu lado esquerdo. Mande amor para essa pessoa. Assim como você, essa pessoa deseja ter uma boa vida.

4. Enviando bondade amorosa para pessoas neutras
Pense em um conhecido, alguém que você não conhece muito bem, por quem não tem nenhum sentimento específico. Envie todos os seus desejos de bem-estar a essa pessoa, repetindo a seguinte frase três vezes, silenciosamente: assim como eu desejo, você também pode viver com facilidade e felicidade.

Lembre-se de outro conhecido em relação a quem você se sente neutro. Envie todos os seus bons votos para essa pessoa, repetindo a seguinte frase três vezes, silenciosamente: Que você seja feliz, que você seja saudável, que você esteja livre de toda dor.

5. Bondade amorosa para todos seres vivos
Expanda sua consciência e imagine todo o globo à sua frente como uma pequena bola. Envie desejos calorosos a todos os seres vivos do mundo, que, como você, querem ser felizes. Respire profundamente. Repita a inspiração e a expiração mais uma vez. Observe o estado de sua mente e como você está se sentindo. Então, abra os olhos.

Fonte: Mindful.org
Síntese: Equipe Plenae
Leia o artigo original aqui.

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais