Memórias de uma doce infância

Você se lembra? De um tempo sem despertadores, de sentir o gostinho de uma manhã sem preocupações

14 de Julho de 2023


Você se lembra? De um tempo sem despertadores, de sentir o gostinho de uma manhã sem preocupações, de comer um pedaço de bolo ainda pela manhã, em frente à televisão, na companhia dos seus desenhos favoritos; Do cheiro do seu prato favorito sendo feito ali, naquele momento, anunciando mais um almoço que seria delicioso.

Você se lembra? Do cochilo após o almoço pra descansar de uma vida onde era tudo mais simples, do lanche da tarde que vinha logo em seguida desse cochilo e como tudo, absolutamente tudo parecia imensamente mais saboroso. De como essas tardes eram preenchidas por uma imaginação sem fim, que parecia não se esgotar. 

Você se lembra? Dos amigos em casa sem hora pra ir embora, das brincadeiras que pareciam infinitas e das amizades que pareciam eternas. Das primeiras paixões, que nessa época, ficavam ainda mais afloradas, afinal, não haviam distrações se não a própria rotina. 

Você se lembra? Das noites de filme, cabaninhas, pipocas e o sono que chegava de repente, ainda no sofá. Mas que mágica era essa de dormir na sala e acordar sempre na cama? Você se lembra das paisagens na estrada, de perguntar "já tá chegando?". Você se lembra dos castelos de areia e da praia que, mesmo no inverno, tem o seu cheirinho específico?

Estamos falando da infância, das lembranças tão características que nos remetem a uma outra época, onde o brincar era parte das obrigações diárias. Quando o mundo era uma infinita fonte de descobertas e o céu o limite da imaginação! Quais são suas lembranças desse doce período?

Memórias de uma doce infância Memórias de uma doce infância Memórias de uma doce infância Memórias de uma doce infância

Compartilhar:


Para Inspirar

A receita de saúde é ter amigos

Interagir com amigos online faz parte da atualidade, mas encontrá-los presencialmente é ainda melhor para a saúde

7 de Maio de 2019


A internet transformou o mundo em uma aldeia em apenas vinte anos. Os encontros presenciais tornaram-se menos frequentes. Em uma fila de espera, por exemplo, as pessoas preferem conversar pelos aplicativos de mensagens a conhecer quem está à frente. Mesmo durante um jantar com amigos , os celulares permanecem em cima da mesa, para que ninguém perca uma mensagem, um like, um acontecimento. Apesar da conexão mágica, pesquisas apontam para o aumento do isolamento social. Quem tem milhares de seguidores no Instagram às vezes não tem o ombro amigo para recorrer quando a situação aperta. Sabe-se que a qualidade e a quantidade dos relacionamentos desempenham papel importante no bem-estar físico e psicológico. Tête-à-tête. Uma série de estudos recentes sugere que os relacionamentos presenciais trazem maior benefício à saúde do que o bate-papo virtual. Segundo pesquisadores, a convivência social engajada e significativa adiciona de 10 a 30 anos na expectativa de vida das pessoas. O ícone da alimentação natural John Robbins relata no livro Saudável aos 100 anos (editora Objetiva) que relacionar-se na comunidade que se está inserido é o fator mais importante da longevidade. Ocupa o primeiro lugar de um ranking de indicadores de longevidade, passando os exercícios físicos, a qualidade do ar ou mesmo a dieta equilibrada, entre outros. Dean Ornish, médico americano, afirma com ousadia: “Não conheço nenhum outro fator que não inclua dieta, não fumar, não fazer exercícios, não estressar, não-genético, não relacionado aos abuso de drogas e não-cirúrgico que tenha um grande impacto em nossa qualidade de vida, incidência de doenças e morte prematura por todas as causas do que a qualidade dos nossos relacionamentos íntimos”.

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais