Pequenas alegrias da vida adulta

Ir visitar sua mãe e sair com um, dois, três potinhos, todos cheios de memórias afetivas em formato de comida.

28 de Agosto de 2023


Ir visitar sua mãe e sair com um, dois, três potinhos, todos cheios de memórias afetivas em formato de comida. Receber um abraço quente da sua avó, um conselho valioso do seu pai, uma risada sincera daquela tia moderna, sempre conhecida como "tia legal". Perceber que seus irmãos são mesmo seus primeiros e melhores amigos.

Sentar-se em uma mesa cheia, olhar para o lado e ver que ficou só mesmo quem tinha que ficar e que a jornada das amizades pode até ter sido árdua, mas que valeu a pena cada segundo. Olhar para um parceiro de longa data e entender tudo somente nesse olhar. 

Conhecer pessoas novas no trabalho, em um curso, em um grupo de atividade física, e sentir que o mundo ainda é cheio de possibilidades. Mergulhar em universos nunca antes explorados, se interessar todos os dias pela mesma coisa ou descobrir um interesse inédito com a curiosidade de um cientista. Se olhar no espelho e abraçar a beleza que o tempo te trouxe e que você demorou para entender.

Testar uma nova receita, pegar uma estrada no final de semana, aproveitar uma promoção daquilo que se queria há tempos, colher os benefícios dos bons hábitos cultivados. Descobrir um gênero literário favorito, reassistir filmes antigos, ir ao show de uma banda que se ama muito, ganhar o sorriso de uma criança no cruzamento de um farol. 

São muitas as pequenas alegrias da vida adulta, como profetizou o poeta Emicida. É preciso estar atento a elas, que moram nos detalhes, pois perdê-las é também passar despercebido de toda uma vida que te convida para dançar diante de seus olhos. Aceite o convite e tome a pista para você!


Pequenas alegrias da vida adulta Pequenas alegrias da vida adulta Pequenas alegrias da vida adulta Pequenas alegrias da vida adulta

Compartilhar:


Os caminhos paternos

Em uma viagem particularmente turbulenta, em um avião particularmente cheio

13 de Agosto de 2023


Em uma viagem particularmente turbulenta, em um avião particularmente cheio, havia um pai que não soltou a mão de sua filha por toda a uma hora e quarenta e cinco de trajeto. Observei-os por toda a viagem e foram muitos os assuntos conversados, a fim de distraí-la de um pequeno caos que parecia querer se instaurar. 

"Estamos indo em direção ao sol", disse ele quase que poeticamente, enquanto explicava a função das asas, o mecanismo dos motores, a quantos metros de altitude estávamos e qual o efeito das nem tão inocentes nuvens. Vez ou outra, escapava uma risada, mas o tom era calmo e professoral na maior parte do tempo. 

Pouco a pouco, a menina foi acalmando, assim como a chuva que causava o tumulto e que ficou abaixo das nuvens. Ali onde estávamos, havia um sol que começava a se despedir e um silêncio quase completo em toda a aeronave, não fosse a voz desse pai. Baixinho, ele não desistia de falar o que quer que fosse, só pra que a menina não esquecesse que ele estava ali.

Pensei: é impossível generalizar o papel paterno. Cada um o exerce à sua maneira, pois são infinitas e lindas as possibilidades. Mas, se fosse preciso definir um pai em uma só linha de raciocínio, seria essa: ainda que também esteja com medo da turbulência, ele não solta a mão de sua cria por todo o voo enquanto busca explicações que amenizem a dureza da realidade. E essa é, enfim, a sua linguagem de amor. 

Por um mundo onde o afeto seja universal e que todos os homens possam experimentar, ao menos uma vez, o contato com suas emoções mais profundas sem temê-las. E não há caminho mais bonito para isso se não o da paternidade. Feliz dia dos pais!

Os caminhos paternos Os caminhos paternos Os caminhos paternos Os caminhos paternos

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais