Para Inspirar

Saiba a diferença entre tristeza e depressão

“O maior sinal de alerta é o quanto o humor afeta suas funções cotidianas”, afirma Dara Gasior, diretora de avaliação e treinamento da High Focus Centers.

22 de Novembro de 2018


Todo mundo tem dias de tristeza, e a maioria de nós sabe o que fazer quando o humor não está legal: desabafar com um amigo ou assistir a um filme triste e chorar, por exemplo. O que muitas pessoas desconhecem é a fronteira entre estar triste e deprimido. “O maior sinal de alerta é o quanto o humor afeta suas funções cotidianas”, afirma Dara Gasior, diretora de avaliação e treinamento da High Focus Centers, centro de serviço mental nos Estados Unidos. “Quando você está se sentindo triste, geralmente é capaz de executar as tarefas diárias”, diz ela. Já em estado de depressão, pode ter dificuldade de agir. Mais de duas semanas de duração A depressão se diferencia da tristeza também pela duração. “As pessoas deprimidas geralmente têm mau humor na maior parte do dia, por mais de duas semanas”, aponta o psiquiatra David Hu. Pensamentos negativos e persistentes Durante essas semanas, sua mente provavelmente está ocupada com pensamentos persistentes de fracasso, desespero ou vergonha. Você pode ter pensamentos como: “Ninguém jamais me amou; sempre foi assim; nunca vai melhorar!”. Essa sensação de desesperança pode ser tão forte que você não se alegra nem mesmo diante de grandes acontecimentos positivos. Distúrbios de sono Os distúrbios do sono são marcantes na depressão. Eles podem variar de dormir muito, pouco ou ter padrões incomuns. Uma das melhores maneiras de avaliar a qualidade do seu sono é anotar em um diário ou utilizar um aplicativo (como de celular) para saber quantas vezes você acorda à noite, por exemplo. Manualmente, escreva a data e avalie a qualidade do sono de 0 (não dormi) a 10 (dormi a noite toda). Mudanças de apetite e peso Outro sintoma da depressão é ganho ou perda de peso com ou sem uma razão aparente. “Alguns pacientes ganham peso porque são ‘comedores emocionais’, enquanto outros perdem por falta de apetite. Isso é muito diferente de comer demais ou de menos intencionalmente”, diz Rachel Dubrow, terapeuta especializada em ansiedade e depressão. Reações individuais Também são sintomas perda de interesse, problemas de concentração e de tomada de decisões, dores inexplicáveis e isolamento social. Uma pessoa pode apresentar todos esses sintomas, ou apenas alguns deles, com gravidade variável. Pode ser que você ainda consiga desempenhar suas atividades apesar de ter depressão, mas provavelmente sentirá que está fazendo um esforço extra. A tristeza é normal após uma perda significativa, como a morte de um ente querido. Mas mesmo essa importante experiência humana pode se transformar em algo mais sério. “O luto é um caminho não linear, e fatores individuais e culturais precisam ser avaliados cuidadosamente ao diferenciar o luto da depressão”, diz Mark D’Agostino, diretor médico do Silver Hill Hospital, um hospital psiquiátrico. “Quando os sentimentos de tristeza se tornam mais difusos e complexos, resultando em isolamento, alterações no apetite e no peso, incapacidade de desempenhar funções diárias e pensamentos de suicídio, é importante buscar uma avaliação profissional”, diz ele. Leia o artigo completo aqui . Fonte: Nicole Spector Síntese: Equipe Plenae

Compartilhar:


Para Inspirar

A oitava temporada do Podcast Plenae está no ar!

Mais seis histórias para você mergulhar e descobrir, por meio da trajetória do outro, os caminhos para a sua própria!

15 de Maio de 2022


Você está pronto(a) para descobrir o que nossos convidados têm para contar e, assim, inspirar-se com verdadeiras histórias de transformação? Então, prepare-se! Vem aí, a nova temporada do Podcast Plenae - Histórias para Refletir! São seis episódios inéditos com relatos e experiências de vida que convidam você a refletir sobre diferentes temas sob cada um de nossos pilares: Corpo, Mente, Espírito, Relações, Contexto e Propósito.

Às vezes, é importante descobrir o que se passa na história do outro para enxergar como é possível tornar a sua ainda melhor! Eles nos contam sobre os principais desafios ao longo de suas carreiras, o poder das escolhas e de como souberam lidar com cada mudança.

E quem são eles, afinal?  Abrindo os trabalhos, temos o pilar Contexto sendo representado pelo autor de sucesso, Itamar Vieira, que conta quais foram os caminhos que ele trilhou antes de lançar o seu best-seller.

Na sequência, navegaremos com Tamara Klink, que conduz o pilar Mente em seu emocionante relato de quando, aos 24 anos, ela se lançou ao mar e encontrou não só desafios náuticos, mas também os desafios da solidão.

Em Relações, o chef Henrique Fogaça como você nunca viu! Sua versão pai dedicado e determinado a trazer mais conforto para a vida de sua filha, Olívia, que possui uma síndrome nunca diagnosticada, é o enredo desse emocionante episódio.

Na ponta do pé, a bailarina Ingrid Silva é a responsável pelo episódio de Corpo, mas mais do que falar sobre o estilo clássico de dança, ela vai falar sobre representatividade e resiliência. 

O jornalista Boris Casoy é o representante do pilar Propósito, no quinto episódio dessa temporada. Aos 80 anos ele se matriculou em Medicina Veterinária, movido pela crença de que ficar parado é abrir as portas para a depressão.

Encerramos essa temporada com a empreendedora Renata Rocha, representante de Espírito. Como a espiritualidade impulsionou sua vida pessoal e profissional, permeando em todos os aspectos? É o que você vai descobrir nesse episódio! 

Você está preparado para mais esse mergulho? Fique ligado em nossas redes sociais, pois o início dessa temporada está cada vez mais perto! Ajeite-se confortavelmente, escolha seu fone e seu streaming de preferência e prepare-se para mais uma dose de inspiração!

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais