Parada obrigatória

A intensidade de outubro

O que foi falado no Plenae em outubro

31 de Outubro de 2022


Final de um mês especialmente agitado no Brasil, com eleições a todo vapor. Em busca de conteúdos que fugissem um pouco do tema e trouxessem a calmaria e o equilíbrio mental nesses tempos tempestuosos. Foi isso que buscamos nesse último ciclo de 30 dias, com muitos outros assuntos bombando por aqui!

No final do mês, aquela notícia que sempre gostamos de dar: mais uma temporada do Podcast Plenae que entra no ar! Dessa vez, a décima, com participantes reais como eu e você, que foram escolhidos em um longo e criterioso processo aberto ao público ao longo de agosto, e que agora dividem suas histórias inspiradoras com a gente. 

Dicas, quotes, comece hoje, vale o mergulho: qual das opções você vai levar para casa hoje? Confira o que rolou por aqui!
Outubro rosa
Pensando na campanha que busca trazer conscientização para o câncer de mama, entrevistamos um especialista no assunto e escrevemos de forma profunda sobre o tema. Também mudamos toda a nossa comunicação para a cor rosa, tanto no site quanto nas mídias sociais.
Chegando longe e com saúde <3
Outubro é o mês da longevidade! Dedicamos a primeira semana do mês ao tema da longevidade, objeto de fascínio do Plenae desde o nascimento do portal. Para isso, falamos sobre como a tecnologia pode ser poderosa aliada nessa fase da vida, demos caminhos de como manter sua mente ativa, trouxemos uma quote temática e, claro, dicas de Abilio Diniz, o longevo mais exemplar do Brasil. 
Não mente pra mim!
Para celebrar o dia dos nossos pequenos, entrevistamos uma psicóloga para entender o que é a honestidade no começo da vida e como ensiná-las aos nossos filhos. #Spoiler: ser parceiro e praticar a escuta ativa e acolhedora é sempre o melhor caminho.
Como uma onda no mar…
Falamos algumas vezes por aqui sobre o benefício do contato com a natureza para sua saúde mental e física. Mas, geralmente, o foco é no campo. Dessa vez, colocamos nossos biquínis e fomos entender quais são os benefícios que o mar pode trazer!
Sua pele fala
Você já ouviu falar em psicodermatologia? Essa área da psicologia é dedicada aos estudos de como suas emoções podem afetar sua pele. E acredite: são vários os males dermatológicos que podem ter fundo emocional. Você está atento? Entenda mais sobre o tema. 
Dicas valiosas
É possível ser feliz no seu dia a dia? Entrevistamos o idealizador do Congresso Internacional da Felicidades, Gustavo Arns, e trouxemos dicas para você! Outras dicas também são exercícios propostos por especialistas de Harvard para melhorar essa que é a dor mais comum entre os brasileiros: a dor nas costas. Se jogue!
Em novembro, esteja mais uma vez com a gente, preparando-se para se despedir de 2022 e conhecendo histórias ainda mais inspiradoras na décima temporada do Podcast Plenae. Mergulhe no mundo Plenae!

Compartilhar:


#PlenaeApresenta: Izabella Camargo e os limites do corpo

Vítima de uma Síndrome de Burnout, a jornalista divide como foi ver de perto seu corpo sucumbindo ao cansaço da mente, e até onde a carreira pode ser um vício

28 de Dezembro de 2020



O episódio de Corpo da terceira temporada do Podcast Plenae - Histórias Para Refletir, é narrado por ela, que viu como a mente e o corpo podem ser um só de perto: a jornalista Izabella Camargo.

Depois de quase 3 décadas de carreira na comunicação, Izabella viu seu físico sendo acometido cada vez mais por diferentes doenças, até que descobriu o nome do que tinha: a Síndrome de Burnout.

“Eu aprendi que burnout é um nome novo para um problema antigo. Existe registro de 1869, com o nome de neurastenia. Naquela época, não existia nem luz elétrica, mas já havia pessoas estressadas e angustiadas pelo excesso de trabalho na modernidade”, conta ela.

Apesar de não ser nova, a Síndrome de Burnout vem sendo cada vez mais constante em um mercado de trabalho imediatista e hostil que não pode parar. Mas, apesar de acometer milhares de brasileiros, ela ainda é rodeada de preconceitos.

“A síndrome é cercada de julgamento e preconceito, porque por muitos séculos medidas higienistas tacharam como loucas pessoas com qualquer desequilíbrio mental, de lapso de memória a esquizofrenia”.

Depois de alguns anos trabalhando em jornais da madrugada, Izabella chegou ao seu limite e passou a ter apagões. Seu pior mal não foi só o excesso de trabalho, mas a privação de sono que a vaga lhe impunha.

“Eu colocava o trabalho na agenda antes de mim mesma. Só que pra acumular mais e mais tarefas, eu tinha que abrir mão de alguma coisa. E essa coisa era eu e as minhas horas de sono. Eu passei a dormir muito pouco. E a privação de sono fez a mente e, por consequência o meu corpo, saírem do eixo.

Antes de chegar ao diagnóstico final, ela visitou diferentes médicos. “Os alimentos levaram a culpa, e eu cortei lactose e café, como se a comida fosse a minha inimiga. As pessoas acham que, se alguém tem uma doença, é porque não buscou ajuda. Só que nem sempre procurar ajuda resolve a origem do problema”

“Quando eu dizia pros outros o que estava acontecendo, parecia reclamação. Mas na verdade eu estava pedindo socorro. Quem rege o corpo é a mente. O meu cérebro já tinha dado todos os sinais de que algo não ia bem”.

Após um afastamento de dois meses, Izabella retornou ao seu emprego com a ânsia traiçoeira que mora em todos os que sofrem de Síndrome de Burnout, e foi demitida. Essa ânsia opera como um vício, mas o objeto viciante nesse caso é a própria carreira. Mesmo após ver tão de perto, ela ainda tomou outros tombos pelo mesmo motivo, e hoje entende que seu gatilho é o excesso de trabalho.

Hoje, Izabella vive escrevendo para ajudar os outros a não chegarem ao limite como ela chegou. “O burnout é um desequilíbrio invisível, diferente de um pé quebrado. Além de cuidar da minha saúde, eu tinha que lidar com o julgamento alheio”.

Para ela, o suporte emocional e a compreensão de quem está perto é de extrema importância. “Na minha opinião, a melhor maneira de oferecer ajuda é dizendo: ‘Quando você estiver confortável, eu estou aqui para te ouvir’, ou: ‘Como eu posso te ajudar’”.

Conheça mais sobre esse forte e inspirador relato na terceira temporada do Podcast Plenae - Histórias Para Refletir.

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais