Parada obrigatória

Já investiu em você hoje?

O que foi falado no Plenae em abril!

30 de Abril de 2022


Em um mês tão cheio de feriados, aqui no Plenae encontramos tempo de sobra para seguir trazendo conteúdo de qualidade, focados sempre em gerar gatilhos para mudança em sua vida. Iniciamos abril falando de um tema importantíssimo para todos nós: o Transtorno de Espectro Autista

Isso porque é no dia 2 deste mês específico que se celebra a data de conscientização para essa condição que já afeta cerca de 2 milhões de brasileiros. No mundo, estima-se que exista 1 autista a cada 110 pessoas. E mais: ainda há muita desinformação, preconceito e muita gente que enfrenta problemas dessa natureza e não sabe que possui esse diagnóstico.

Dando sequência, falamos sobre inteligência emocional. Você sabe ler a emoção do outro? Quais são os caminhos mais usados pela nossa espécie para isso? Como melhorar a sua capacidade de interpretação interpessoal? Tudo está explicado neste artigo.

Se o assunto é mente, olha só sobre o que fomos investigar: quais alimentos são bons para o nosso cérebro? Muito se fala sobre alimentação e corpo, mas o que ingerimos afeta também nossas capacidades cognitivas e cerebrais - para o bem e para o mal! Separamos uma listinha de sugestões para você incrementar o seu cardápio.

No primeiro TBT do mês de abril, recordamos do nosso antigo canal de vídeos no Instagram: o Plenae Drops! Criado durante a pandemia, ele tinha como objetivo trazer vídeos rápidos com dicas sobre temas específicos em cada edição, representando sempre nossos pilares e com nomes de peso na frente das câmeras.

E falando em dicas, que tal usar a tecnologia a seu favor? Indicamos alguns aplicativos que podem te ajudar a organizar mais sua vida em diferentes frentes: hidratação, finanças e até meditação! Ainda dentro de dicas, começamos a semana da Páscoa também com indicações, dessa vez de filmes para curtir durante o feriado religioso!

 
Que tal uma receita de Frappuccino Funcional?
Pela primeira vez, trouxemos uma receita para você: um Frappuccino Funcional! Mas por que essa receita especificamente? Porque ela mistura o chocolate - em homenagem à Páscoa - e o café, que celebrou o seu dia mundial do café dia 14! Para isso, convidamos uma nutricionista que conseguiu unir o útil ao agradável e te ensinou o passo a passo dessa receita fácil e deliciosa.
O que você sabe sobre as culturas indígenas?
No Dia do Índio, desmistificamos conceitos importantes sobre as culturas indígenas e alguns possíveis erros que podemos estar cometendo sobre o tema. Para além de nossa pesquisa, trouxemos a cantora e jornalista Djuena que reforçou o quanto tratar toda a pluralidade indígena como sendo uma só é o pior preconceito que podemos perpetuar.
Você conhece as newsletter do Plenae?
Em mais um TBT, te convidamos a conhecer essa que vos fala: a newsletter do Plenae! Mas você sabia que além desse nosso boletim de retrospectiva mensal, temos ainda o Tema da Vez? Também gratuita, essa é a nossa newsletter onde nos aprofundamos, uma vez por mês, em algum tema específico - sempre dentro de algum pilar. Por lá, você encontrará também muitos links interessantes e muito, mas muito conhecimento direto na sua caixa de e-mail.
Você sabe como a leitura pode te ajudar?
No Dia Mundial da Leitura, fomos na mesma linha da alimentação X cérebro e investigamos: como o hábito de ler modifica nossas estruturas cerebrais? Acredite: a prática é poderosa e só traz benefícios. Por isso que estamos sempre incentivando você aqui a começar um livro novo.
Quando a TPM se torna clínica?
Em Corpo, fomos entender mais sobre a TPM clínica, mais conhecida como TDPM. O Transtorno Disfórico Pré-Menstrual afeta de 3 a 8% das mulheres e demanda até mesmo tratamento, pois é considerado um subtipo de depressão. Mas como saber se eu tenho, quais são os sintomas e o médico mais indicado para o diagnóstico? Entrevistamos um especialista que respondeu essa e outras questões!
Quais são os benefícios da dança?
Por fim, encerramos o mês relembrando os benefícios da dança em um post de dicas que comemora, é claro, o Dia da Dança! Divertido e dinâmico, os movimentos necessários da prática podem trazer benefícios para sua saúde física e até mental. Dê o play na sua playlist favorita e dance! 
Esperamos te encontrar aqui novamente em maio. E já podemos te adiantar: será um
mês e tanto! 

Compartilhar:


Parada obrigatória

#PlenaeApresenta: O livro “A morte é um dia que vale a pena viver"

O best-seller da médica geriatra Ana Claudia Quintana Arantes busca, por meio de sua experiência com cuidados paliativos, falar sobre nossos propósitos de vida

5 de Novembro de 2020


Em uma pesquisa inédita encomendada pelo Sindicato dos Cemitérios e Crematórios Particulares do Brasil (Sincep), realizada pelo Studio Ideias e divulgada há 2 anos, 68% dos brasileiros revelaram não se sentirem prontos para lidar com a morte ou ao menos falar sobre ela.

Ainda na mesma pesquisa, que conversou com mil entrevistados, 74% afirmam não falar sobre a morte no cotidiano, e, em uma escala de 1 a 5, a avaliação sobre estar pronto para lidar com a morte ficou em 2,6. Entre jovens de 18 a 24 anos, somente 21% afirmou falar sobre o tema no cotidiano.

Você confere esses e outros dados em matéria no portal BBC , mas uma coisa é clara: o tema da finitude é ainda muito prematuro e temido para nós, aqui no Brasil. Isso torna debates sobre legado e futuro muito difíceis em conversas familiares, como mostramos nesta matéria .

O tabu é tanto que dificulta também o trabalho dos profissionais de Cuidados Paliativos - ou seja, que dedicam-se a “prestar assistência, promovida por uma equipe multidisciplinar, que objetiva a melhoria da qualidade de vida do paciente e seus familiares diante de uma doença que ameace a vida, por meio da prevenção e do alívio do sofrimento, da identificação precoce, avaliação impecável e tratamento de dor e demais sintomas físicos, sociais, psicológicos e espirituais” segundo definição da Organização Mundial da Saúde.

E é sobre isso que trata o livro da médica geriatra Ana Claudia Quintana Arantes, “A morte é um dia que vale a pena viver”. Mais do que esmiuçar alguns pormenores técnicos que a medicina enfrenta na reta final de um diagnóstico terminal, a doutora também se derrama em poesias, traz as dificuldades que a área enfrenta no país e se dedica a falar sobre a família.

Porém, o tema central de um livro que tem morte em seu título, é falar justamente sobre a vida. Por ter visto a finitude humana tão de perto centenas de vezes, Ana Claudia adquiriu um verdadeiro conhecimento de causa sobre as principais queixas de seus pacientes em seus finais.

Arrependimentos, alegrias, angústias, saudades, dores, vitórias. Uns solitários, outros rodeados. Alguns religiosos, alguns ateus. Ricos e pobres - afinal, ela atende em hospital público e também em particulares. O fim, nossa única certeza em vida, é implacável e chega para todos, mas passamos anos a fio ignorando esse fato.

Pensar sobre a morte não precisa necessariamente ser de forma mórbida, como nos ensina a autora. O pensamento, na realidade, pode operar justamente como um despertar. Algo que nos faz tomar consciência de nós mesmos e de nossas escolhas ainda em vida.

Uma vez que você encara a morte de frente, tudo ao seu redor passa a ter um novo significado, e para isso, não é preciso estar em alguma condição clínica terminal. Você pode começar hoje a ressignificar seus atos, suas relações, sua espiritualidade e tomar as rédeas de um destino que, lá na frente, o fará sentir orgulho da caminhada.

Fica a recomendação do Plenae tanto do livro, quanto desta palestra no Ted Talks da autora. Confira, a seguir, algumas frases marcantes da obra - cada uma possuindo uma relação com nossos pilares. Boa leitura!

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais