Parada obrigatória

Os mergulhos de agosto

O que foi falado no Plenae em agosto

30 de Agosto de 2022




Na newsletter anterior, terminamos prometendo que agosto traria novidades e intensidades. Agora você já sabe que falamos a verdade, né? O mês “mais longo” do ano, vítima de piadas eternas a respeito de sua duração, foi na verdade um convite para estarmos mais presentes, prestando atenção.

Prova disso é que, logo no começo do ciclo, falamos de um assunto que merece mais atenção do que tem por aí: a saúde masculina. Demos dicas de como se recarregar e como ter um armário minimalista, contamos os malefícios das dietas restritivas e, então, mergulhamos em mais uma temporada do Podcast Plenae

O que dizer dessa temporada? Nos faltam palavras. As novas seis histórias - que estão só começando, e se estendem por setembro quase inteiro - prometem entregar muita inspiração, das mais diferentes naturezas, sempre contemplando nossos seis pilares: Corpo, Mente, Espírito, Relações, Propósito e Contexto. 

Começamos a temporada com Carlinhos de Jesus, representando o pilar Corpo e contando sua relação com o vitiligo. Depois, nos emocionamos com os irmãos Filpi e a transição de gênero feita por Miguel, representando o pilar Relações. Por fim, conhecemos o poder da atração praticado por Mariana Rios e como isso marcou sua vida e suas vitórias, representando o pilar Espírito.

E, para completar, ainda tivemos as reflexões guiadas pela neurocientista Claudia Feitosa-Santana. Incrível, né? Vem cá ver um pouco mais do que rolou nesse mês que tem sim o seu charme!

Precisamos falar sobre saúde masculina
Endometriose, TDPM, parto humanizado… Esses são só alguns dos temas relacionados à saúde feminina que tratamos recentemente. Mas e a saúde masculina? Estatisticamente falando, os homens vão menos ao médico. Mas isso é uma questão cultural, e não falta de motivos. Entrevistamos um especialista para entender quais são os pontos de alerta quando o assunto é homem e corpo.
Minimalismo: para quê te quero?
O movimento artístico do século XX foi tão potente que ressoa até hoje. O minimalismo tem como objetivo diminuir os excessos e prestar mais atenção ao que é realmente essencial. Ele inspirou a música, ciência, arquitetura, moda e, por que não, o lifestyle. Mas como ser mais minimalista? Dica: comece pelo seu armário!
 
Precisando se recarregar? Nós te dizemos como
A rotina, cada dia mais acelerada. O relógio parece cada dia com ponteiros mais velozes. E o cansaço, parece ser amigo íntimo, que veio para ficar. Mas hora de levantar a poeira e se recarregar! Inspire-se nas dicas da comunidade Thrive para incluir na sua rotina e se reenergizar. Separamos as melhores neste artigo.
Por que minha dieta não funciona?
#Spoiler: porque o seu cérebro não foi programado para isso. A neurocientista e escritora Sandra Aamodt explica em sua palestra para o TED Talks como praticar o mindful eating mudou a sua relação com a comida, marcada por dietas restritivas desde a adolescência. Separamos os principais insights para você se inspirar. 
Desmistificando conceitos: o que é o vitiligo?
As conhecidas manchinhas brancas na pele tem nome: vitiligo. Inspirados pela história de Carlinho de Jesus, neste artigo te explicamos o que é o vitiligo, como ele surge, qual sua relação com suas emoções e, por fim, trouxemos nomes de pessoas que desfilam suas manchinhas por aí e nos dão um show de inspiração!

Mitos e verdades sobre transição de gênero
O tema está cada vez mais em alta, mas infelizmente, ainda é palco para muita desinformação e até preconceito. Neste artigo, trouxemos mitos e verdades sobre a transição de gênero, com explicações pontuais em termos específicos da causa e também nomes de pessoas que representaram muito a causa. 

Em setembro, não se esqueça de entrar de cabeça erguida, lembrando sempre que ninguém é como você e esse é, afinal, o seu superpoder. Mergulhe nos nossos próximos episódios e conteúdos, sabendo que voltará de cada imersão uma versão melhor de si mesmo.


Compartilhar:


#PlenaeApresenta Luciane Zaimoski e a depressão dentro do lar

Na décima quarta temporada do Podcast Plenae, conhecemos o que veio depois da tempestade em Mente.

13 de Novembro de 2023



O que de pior pode acontecer para uma mãe? A maioria das pessoas pensará imediatamente “a morte de um filho”. De fato, esse é um dos medos mais antigos e avassaladores da parentalidade. E é um medo que, para Luciane Zaimoski, infelizmente se concretizou.

Mãe de três filhos, ela sempre viu em seu filho do meio, Samuel, um talento nato a ser desenvolvido. Suas habilidades e inteligência eram notados também na escola, ainda muito novinho. “No primeiro ano dele na creche, ele desenhava tão bem e aprendia tão rápido, que as professoras falavam assim: “Nossa, quando ele for pra educação infantil, vai ter que fazer uma avaliação. Ele provavelmente vai passar na frente das outras crianças”. Elas achavam que ele era superdotado. Dali pra frente, o Samuel sempre foi considerado o melhor aluno da sala”, conta Luciane.

Suas habilidades sociais, porém, eram mais tímidas. Não era popular, mas tinha seus amigos mais chegados. Essa característica só se tornou um problema na adolescência, quando Samuel não parecia acompanhar o ritmo dos outros ao seu redor. “
Naquela idade em que os jovens começam a sair, namorar, festinhas, ele fez o movimento inverso. Ficou mais caseiro do que já era. Eu estranhei, mas achei que fosse pelo jeito tímido dele. O Samuel era doce, sensível… e fechado”, relembra a mãe.

Ali era o começo do que viria a ser uma longa jornada. Luciane parecia ver o que ninguém mais via. Além da queda drástica das notas de um aluno que sempre fora destaque, havia algo a mais: as expressões artísticas de Samuel – seus desenhos – se tornaram sombrios e o menino tímido deu lugar a um menino inacessível, algo que fugia da vergonha habitual. Em todas as suas tentativas de acessá-lo ou contar com a ajuda da escola, ela enfrentava mais negativas e isolamento.

Apesar da terapia e das visitas ao psiquiatra, o que já não estava bom piorou com a pandemia. Tema sempre rodeado de tabus, a depressão entrou para o vocabulário da família Zaimoski, que tratou do assunto sem menosprezá-lo e com a seriedade que merece, mas nem mesmo essas ferramentas foram capazes de conter o que viria a seguir.

Internações, diagnósticos equivocados, melhoras e recaídas: a jornada de Samuel e Luciane diante do mal do século, que atinge diferentes idades e não vê credo ou cor, é uma história que fará todos os nossos ouvintes refletirem em suas próprias vidas. Respire fundo e encare de frente o assunto - esses próximos minutos podem ser valiosos. Aperte o play e inspire-se!  

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais