Parada obrigatória

#PlenaeApresenta: Hilda Hilst

Dramaturga, poetisa, cronista e de literatura revolucionária, a premiada Hilda Hilst viveu 73 anos

5 de Fevereiro de 2020


Se estivesse viva, Hilda Hist faria 90 anos em abril. Escritora de livros e poemas, além de autora de diversas peças, Hilda será homenageada em uma mostra de desenhos e fotografias inéditas, no Museu da Imagem e Som, em São Paulo, a partir do dia primeiro de fevereiro. A mostra também exibirá um filme sobre sua vida, leituras dramáticas de suas peças feitas por celebridades do teatro, e deixará todos os seus livros em exposição.

Compartilhar:


#PlenaeApresenta: Thais Renovatto e o HIV sem tabus

O Plenae Apresenta a história de Thais Renovatto, representante do pilar Corpo na décima terceira temporada do Podcast Plenae!

2 de Outubro de 2023



Quando a sigla HIV surge, o que vem à sua cabeça em primeiro lugar? Para muitos, ainda é a imagem de uma pessoa em estado terminal. Infelizmente, o imaginário popular ainda associa uma pessoa portadora do vírus a uma pessoa com o quadro de AIDS, que assolou o planeta no final do século passado e mitigou milhares de vidas - muitas delas, vidas públicas, de pessoas famosas. 

No terceiro episódio da décima terceira temporada do Podcast Plenae, porém, vamos quebrar essa ideia antiquada e que ainda violenta muitas pessoas. Representando o pilar Corpo, Thais Renovatto conta a sua experiência após o diagnóstico. 

Tudo começou com um namoro, a confiança e, em seguida, a relação sem uso de camisinha. O que ela não esperava era que, meses depois, esse mesmo namorado começaria a adoecer, e a notícia de que ele portava HIV veio de sua família, e não dele.

“O peso da palavra aids é muito forte. Eu nasci no começo dos anos 80, então eu me lembro da morte do Freddie Mercury, do Cazuza e do Renato Russo. Eu sei muito bem o que é a aids. Mas jamais imaginei que pudesse acontecer tão perto de mim. Eu fiquei revoltada e perguntava: O que eu fiz de tão errado? Por que esse castigo? Por que Deus me deu as costas?”

Thais então buscou fazer o seu próprio exame e então a notícia que ela tanto temia se confirmou. “Eu logo fiz o teste e o resultado, como eu esperava, deu positivo. Quando eu saí do posto de saúde, entrei no meu carro e dei um grito, que com certeza foi ouvido pela rua inteira. Segurei o volante e a minha testa caiu em cima da buzina, mas eu ignorei o barulho. Chorei por alguns minutos, até retomar o fôlego, secar o rosto e seguir pro trabalho. Era o primeiro dia da minha nova vida”, relembra. 

O namorado acabou falecendo depois de uma conversa íntima e profunda, de poucas palavras, partilhada entre os dois. Mas Thais seguiu viva e com o seu vírus controlado - o que, afinal, não é raro nos dias de hoje, com tantos caminhos possíveis para isso. 

Em seu emocionante relato, ela conta sobre o que veio depois desse “positivo” em seu laudo e tudo que ela construiu após, contrariando muitas expectativas, inclusive as suas próprias. Coloque seus fones e prepare-se para se emocionar e desconstruir velhos preconceitos. Aperte o play e inspire-se!

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais