Coloque em prática

Dicas para ajudá-lo na prática da meditação

Para médica americana, qualquer pessoa pode meditar

31 de Janeiro de 2020


Ao contrário de alguns desafios, a meditação diária não requer esforço físico ou disciplina alimentar. Tudo o que você precisa fazer é sentar-se em silêncio por alguns minutos. Mas entendi: esse ainda é um grande obstáculo para muitos - e não é necessariamente porque estamos todos muito ocupados. Aqui estão dez maneiras de tornar a meditação parte do seu dia.

1. Encontre o tipo certo para você
A meditação transcendental combina melhor com minha personalidade, estilo de vida e humor, mas isso não significa que é o tipo certo para você. Existem dezenas de maneiras de praticar (vipassana, mindfulness etc), então converse com amigos, faça alguma pesquisa e procure on-line sobre as diferentes técnicas.

2. Mude o mindset
Muitas pessoas têm uma percepção negativa da meditação, pensando que ela simplesmente envolve não fazer nada por um período de tempo para obter alguns efeitos vagos e não quantificáveis. Mas pesquisas concluíram que a prática tem um impacto real e profundo em nossa saúde física, mental e emocional, mudando até a maneira como nossos cérebros crescem e os genes funcionam.

3. Considere um investimento na sua produtividade
Se você acha que não tem tempo para meditar, eu garanto que, se você tentar por apenas 20 minutos, se sentirá mais produtivo, focado e eficaz no resto do dia. A maioria das pessoas ocupadas e bem-sucedidas que conheço no mundo medita diariamente, se não duas vezes por dia. Aprenda com o exemplo delas.

4. Medite de manhã
Essa é a maneira mais fácil e eficaz para tornar a meditação um hábito diário. Nesse período, a cabeça está mais descansada e é mais fácil não se deixar tomar pelas obrigações profissionais e pessoais. Há também um grande benefício para a meditação matinal: aumenta a positividade, a produtividade e o humor geral.

5. Escolha um local apropriado
Isso pode ser crítico para o seu sucesso se você mora com um cônjuge, filhos, amigos ou animais de estimação. Escolha um local em sua casa onde você não seja perturbado e possa meditar todas as manhãs. Como qualquer outro hábito, estabelecer consistência é a melhor maneira de transformar uma nova prática em um costume diário.

6. Mude de lugar, se necessário
Embora eu acredite firmemente que a meditação matinal é a melhor maneira de tornar a prática um hábito diário, há inevitavelmente aqueles dias em que você não consegue acordar trinta minutos mais cedo ou meditar antes de sair de casa. Mas como eu descobri, se houver vontade, existe um caminho.

Se você precisar sair correndo para uma reunião inicial, não há nada de errado em meditar no escritório. Outro bom local para uma sessão de meditação é no carro. Por fim, meditar na praia, no parque ou no seu próprio quintal pode ser positivo para a sua prática.

7. Silencie o telefone
Quase todas as chamadas ou mensagens de texto podem esperar vinte minutos para serem respondidas.

8. Programe um alarme
Independentemente do tipo de meditação que você escolher, use um cronômetro para que sua prática tenha consistência. O alarme permitirá que você se concentre na sua meditação, impedindo que sua mente se pergunte por quanto tempo está sentado ou quando poderá abrir os olhos.

9. Compartilhe sua prática com os outros
Dizer às pessoas que você ama e confia que está meditando pode ajudá-lo a se sentir orgulhoso de sua prática e reforçar a positividade que a meditação traz. Além disso, anunciar qualquer desafio em voz alta para amigos e familiares torna a missão mais real e aumenta a sua responsabilidade de cumpri-la.

10. Tenha compaixão consigo mesmo
Meditação não é fácil para todos, mas acredito que qualquer um pode praticá-la. Use a técnica para aprender a ser gentil consigo mesmo e não se culpar se falhar. Se você simplesmente desejar meditar, já estará no meio do caminho, cumprindo a intenção da prática de abrir seu coração para si mesmo e para novas possibilidades.

Fonte: Jennifer Ashton, médica, no livro The Self Care Solution, inédito no Brasil
Síntese: Equipe Plenae.
Leia o trecho original aqui.

Compartilhar:


Coloque em prática

Quais são os benefícios do boxe?

A modalidade queridinha do momento pode trazer benefícios para sua disposição, força e até saúde mental!

16 de Maio de 2023


Se você tem o hábito de acompanhar o dia a dia de algumas influenciadoras digitais, pode já ter se deparado com a modalidade queridinha do momento: a luta, mais especificamente, o boxe. Mariana Rios, Alice Wegmann, Jade Picon e Flávia Pavanelli são alguns dos vários nomes que se tornaram adeptos à prática. 

Mas o boxe, é claro, não se trata de uma nova modalidade. A primeira referência a um duelo com punhos fechados é uma placa de pedra da Mesopotâmia, datada de 5 mil a.C, como explica esse artigo da revista Superinteressante. O esporte continuou acontecendo em outras civilizações e nos anos seguintes, mas sem regras ou sem competições. 

Foi na Grécia, em 668 a.C, que a coisa ficou um pouco mais “séria” e profissionalizada. Até chegar em 1920, já na história recente, quando o boxing - que já havia ganhado esse nome - volta a participar das olimpíadas e se torna até mesmo tema de filme, ainda no mesmo século, com o inesquecível Rocky Balboa.
 

Os benefícios da luta


Mas, a pergunta que não quer calar é: por que escolher lutar? Quais são os seus benefícios, afinal? A prática de artes marciais em geral contribui para o condicionamento físico, como a flexibilidade, a respiração, a postura e a coordenação motora, como explica artigo do Ministério da Saúde. 

"As lutas proporcionam o treinamento que vai além, inclusive mental e psicológico. Isso acaba por impactar a vida delas, ajuda a agir, reagir, se defender, se colocar na hora certa, no momento certo", explica o empresário e educador físico Márcio Padilha ao mesmo site. 

Segundo sua própria experiência, os alunos se aproximam das práticas de luta com o objetivo principal de emagrecer, mas acabam engajando até mais do que em outras modalidades. O motivo seria primeiramente porque a luta ajuda a enfrentar outros desafios na vida. Mas, além disso, elas possuem um processo pedagógico que favorece o envolvimento do aluno, que vai buscando uma evolução cada vez mais constante.

"O nível de profundidade do engajamento é maior por conta de todo enredo que envolve a pessoa. Estão embutidos princípios, valores e desafios que a pessoa precisa vencer para buscar um outro patamar. Assim, ela acaba se dedicando por um período de tempo razoável. Vai muito além de emagrecer e perder peso", esclarece ao Ministério. 

Para escolher a luta que você quer se especializar, é preciso analisar as características de cada uma, como quantidade de contato físico, os princípios e valores de cada uma e, claro, a logística adequada para você (Se é perto de casa, se é viável financeiramente, etc). 

Os benefícios do boxe


Agora que você já sabe que todas as lutas são benéficas e costumam engajar mais os seus adeptos do que outros exercícios físicos, e também já sabe que há particularidades em cada uma, digamos que você tenha escolhido o boxe, que é um tipo de luta de pouco contato corpo a corpo. 


A modalidade é bastante democrática, como explica Alexandre Brufatto, coordenador da Jab House, academia especializada em treinos de boxe,
ao portal Terra. Isso quer dizer que qualquer pessoa pode praticá-lo, desde que faça uma avaliação médica antes. Se há problemas articulares ou inflamatórios nos punhos, cotovelos e ombros ou para gestantes em início de gestação, a prática deve ser proibida, pontua ele.  


Dentre seus principais benefícios, estão:

    • Perda de peso
    • Aumento na agilidade, deslocamento e velocidade de reação
    • Ganho de resistência muscular e flexibilidade
    • Mais coordenação e ritmo
    • Liberação de endorfina e serotonina no cérebro, trazendo mais bem-estar
    • Ativa diversos grupos musculares, como braços, pernas e abdômen
    • Melhora o desempenho cardiorrespiratório e o condicionamento físico geral
    • Autodefesa e autoestima também são trabalhadas, além do espírito 
    • Maior entendimento da percepção corporal e na concentração


    Por fim, o boxe ainda traz benefícios para as relações, já que são aulas feitas em duplas ou até em grupo. Ele reduz o estresse do praticante graças às liberações dos hormônios mencionados acima e pela própria sensação de estar liberando a tensão e, por fim, a capacidade de superar seus próprios desafios é instigada.

    É preciso tomar cuidado com as lesões, já que é um esporte que trabalha com muita mobilidade e com muitos grupos musculares diferentes. Também é preciso absorver a filosofia de todas as lutas, que são ensinadas para a defesa pessoal e para serem usadas com parcimônia. Agora, é só começar a lutar!

    Compartilhar:


    Inscreva-se na nossa Newsletter!

    Inscreva-se na nossa Newsletter!


    Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

    Grau Plenae

    Para empresas
    Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
    Quero Saber Mais