Parada obrigatória

A volta dos conteúdos

O que foi falado no Plenae em março

3 de Abril de 2024


A volta dos conteúdos
A volta dos conteúdos
As águas de março, mais uma vez, fecharam o verão e abriram alas para o outono. Depois de um mês tão marcante quanto foi fevereiro, nos reerguemos e voltamos à nossa programação normal: bem-estar e qualidade de vida. Produzimos por aqui conteúdos diversos e até uma semana temática só para homenagear as mulheres.  

Confira abaixo tudo que passou por aqui! 
Como ajudar 
Com o aquecimento global cada dia mais intenso, os desastres naturais infelizmente fazem parte da nossa realidade atual. Especialistas no assunto inclusive não indicam o uso da palavra “natural”, para não naturalizarmos algo que não deveria acontecer. Mas o que fazer para ajudar? Te contamos aqui!
Semana da mulher 
Dedicamos uma semana inteira para homenagear todas as mulheres! Falamos sobre exercícios físicos para o fortalecimento do corpo feminino, quais são os desafios das mulheres empreendedoras, como são as novas e modernas avós, como combater a síndrome da impostora e mais! 
O que elas querem? 
Ainda sobre a semana da mulher, dedicamos a primeira crônica de março para refletirmos: afinal, o que querem as mulheres? O melhor é deixar que elas mesmas nos contem – e a verdade é que o céu é o limite das tantas possibilidades de tudo que elas podem ser!
And the Oscar goes to...
A premiação mais famosa do mundo aconteceu e nós não podíamos ficar de fora desse assunto! Conversamos com um especialista para entender um pouco mais dos principais prêmios da noite, qual eram as expectativas, como é feita a votação e algumas curiosidades interessantes sobre o evento.
Lava a outra, lava uma mão 
E não só a mão – mas pode começar por ela quando for higienizar os seus alimentos. Neste artigo, te explicamos como fazer isso corretamente, mitigando os riscos de contaminação e garantindo que o sabor e a textura irão se manter conservados e você irá se mante protegido!  
Cuidado com o mosquito! 
A dengue não é nenhuma novidade em terras tropicais como a nossa, mas os números de casos nunca estiveram tão altos. Por que isso está acontecendo? Quais são as verdades e quais são as mentiras a respeito do assunto? Te contamos isso e muito mais nesse artigo. 
Arco-íris do bem-estar 
Você já se sentiu influenciado por alguma cor? Ou nunca parou para pensar sobre o assunto? Te contamos nesse artigo como os tons ao nosso redor exercem efeito em nosso corpo e na nossa mente e como a sociedade usa – ou poderia usar – isso ao nosso favor!
All by myself... 
Don’t wanna be! A solidão é um problema real e que tem chamado atenção dos especialistas. Isso porque os dados sobre o assunto não mentem: estamos cada vez mais sozinhos e isso está afetando a nossa saúde. Mas por que isso está acontecendo? Como reverter esse cenário? Te contamos aqui!
O despertar do esporte 
Qual o papel do esporte na sua vida? Dedicamos a última crônica do mês para falar sobre como movimentar o seu corpo é um ato de amor e autocuidado, e que é preciso ressignificar a prática na sua vida. Pouco importa a modalidade, o segredo mora em se apaixonar pelo processo sem focar no resultado. 
Vem aí...
A nova temporada do Podcast Plenae começa agora em abril! Pela décima quinta vez, conheceremos histórias emocionantes que podem te inspirar a mudar a sua própria. E ainda em março, você já conheceu os rostos que irão contar suas narrativas nesse próximo ciclo. Fique ligado e prepare os lencinhos: a emoção é garantida!
Nos vemos em abril com nova temporada do Podcast Plenae e ainda mais conteúdo e inspiração para você mudar o curso da sua vida e tomar as rédeas do seu destino. Nos vemos lá! 

Compartilhar:


#PlenaeApresenta: mudar é possível, por Claudia Feitosa-Santana

De arquitetura e engenharia para a neurociência: como a pesquisadora revolucionou sua própria vida e seguiu os caminhos do coração para os caminhos do cérebro

13 de Agosto de 2022



A nona temporada do Podcast Plenae está para começar! Com ela, você já sabe, novas possibilidades de mergulhar para o que há de mais profundo em cada um de nós. Para somar ainda mais, as reflexões dessa temporada serão conduzidas pela neurocientista Claudia Feitosa-Santana. Apesar de amplamente conhecida pelo público, poucos conhecem os caminhos prévios da pesquisadora antes de entrar de cabeça no mundo da neurociência. Antes de se dedicar aos estudos das estruturas cerebrais, Claudia se dedicava a outras estruturas: as de concreto. Arquiteta e engenheira de formação, foi em um momento de depressão que ela resolveu radicalizar sua vida e mudar de carreira - que como sabemos, é tarefa difícil, mas não impossível. Foi em 2003 que Claudia resolveu fazer um mestrado em Psicologia na Universidade de São Paulo, emendando na sequência um doutorado em Neurociências e Comportamento na mesma instituição. Um passo levou ao outro e depois a outro e, lentamente, ela foi construindo essa carreira consolidada e reconhecida de hoje. “Foram tantos pontos altos na minha trajetória, mas eu destacaria a minha experiência em Chicago, que durou 7 anos e 7 dias. Começou com o convite para o pós-doutoramento na University of Chicago e depois para ser professora na The School of The Art Institute of Chicago”, comenta.  Projetos Com tanta dedicação a sua nova jornada, era de se esperar que não faltassem projetos em sua conta. Claudia tem em seu lattes diversas publicações científicas internacionais e passagens pelo Hospital Israelita Albert Einstein como pesquisadora e professora em diversas instituições como Fundação Dom Cabral, Casa do Saber e Universidade Federal do ABC. Ainda como docente, além de sua passagem pela The School of The Art Institute of Chicago, ela também foi professora na Roosevelt University e Chicago State University, ambas nos Estados Unidos, e na Università Degli Studi di Firenze, na Itália. Mas, quando questionada sobre qual projeto ela se orgulha mais, a resposta é imediata: são dois, seu programa na CBN e seu novo livro.

“O programa semanal na CBN, chamado 'Com Ciência no Cotidiano' que iniciei recentemente. Mas também tenho carinho especial pelos meus projetos em neuroestética e neuroeconomia, sendo o primeiro com cores e o segundo sobre a (des)honestidade brasileira que ainda estou em fase de análise de dados”, diz.

Um destaque importante sobre Claudia é sua acessibilidade. Mais do que mergulhar em temas complexos e, muitas vezes, distantes do internauta, ela se lança a temas modernos sem abdicar da mesma profundidade. “Viralizei algumas vezes com explicações científicas sobre o viral do #thedress, a famosa foto de um vestido cuja cor variava conforme a percepção de cada um. Fui a única brasileira com estudo científico a respeito. Também me orgulho de ser uma das primeiras cientistas a explicar sobre o impacto do coronavírus em um vídeo que viralizou e elucidou a questão a milhões de pessoas ainda no início de tudo”, enumera.  Novo livro Em novembro de 2021, aos 51 anos, Claudia alçou mais um novo voo e publicou “Eu Controlo como me Sinto”, pela editora Planeta. Seu objetivo com a obra é ensinar como você pode construir uma vida melhor por meio da ciência - mais uma vez democratizando saberes que antes eram tidos como inacessíveis. A neurocientista defende que “não há ninguém responsável pelo emaranhado de sentimentos que carregamos além de nós mesmos, ainda que outra pessoa tenha provocado situações negativas”, como pontuou em entrevista ao jornal gaúcho Zero Hora. No livro, você encontrará explicações detalhadas e didáticas sobre o funcionamento da nossa mente, desde o surgimento de uma emoção até sua transformação em sentimento. É por meio desse verdadeiro “manual” que ela instiga o leitor a se apropriar de seus sentimentos, unindo o que nós mesmos separamos, a emoção e a razão. “Emoção e sentimento correspondem a dois estágios do nosso processamento emocional. A emoção é o que vem primeiro e se refere ao que acontece no corpo, ao nosso estado físico (...) E o que é o sentimento? É a junção dessas emoções com a razão. Ou seja, você precisa de razão e emoção para entender como se sente. É por meio da razão que você interpreta suas emoções, ou seja, o que acontece no nosso corpo. O sentimento é o que você vai nomear de tristeza, raiva, indignação, incômodo, felicidade, esperança”, diz ela. Segundo Claudia, precisamos da razão para interpretar nossas emoções, e dos sentimentos e das emoções para fazer boas escolhas “racionais”. “No fundo, está tudo ligado. Nós é que temos mania de separar”, diz. O livro serve como um guia para que você aprenda não só a nomear melhor o que está sentindo, mas dar um destino mais honesto e assertivo também para suas percepções, conversas, relacionamentos, decisões. Podcast Essa é a primeira vez de Claudia Feitosa-Santana aqui no Plenae, mas sua estreia é logo em posição de destaque, como condutora das reflexões da nona temporada. Para ela, que ainda não conhecia o projeto, “cada reflexão foi um desafio gigantesco e ao mesmo tempo extremamente prazeroso”. Prepare-se para esse mergulho! Fique ligado, a nona temporada está mais perto do que nunca.

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais