Coloque em prática

Como envelhecer e manter sua mente ativa

É possível atravessar décadas a fio mantendo sua mente ativa e capaz, como um corpo em forma

4 de Outubro de 2022


Um dos maiores medos associados ao envelhecimento se encontra na perda da capacidade mental. Doenças como o Alzheimer e a demência se encontram enraizadas no imaginário popular como se fossem compulsórias assim que se adentra a melhor idade. Mas elas estão longe de ser uma sentença e é muito possível manter uma mente ativa mesmo para quem já tem uma alta quilometragem na estrada da vida.

Para se ter essa conversa, é preciso, primeiro, estabelecer o parâmetro: o que é uma mente ativa? É uma que não se encontra estagnada. Que é plenamente capaz de interpretar a realidade de maneira independente, tendo novas ideias e mantendo o aprendizado até o fim da vida. E que segue absorvendo novas informações sem grandes empecilhos também.

Os caminhos da mente ativa

A mente ativa é o equivalente a ter um corpo em forma. E como diz o ditado romano: mens sana in corpore sano, ou mente sã num corpo são. Ambos estão intrinsecamente relacionados, e, como sempre, os exercícios físicos são grandes aliados de um bem-estar mental também.

Eles devem ser sempre realizados de acordo com a capacidade física da pessoa. Porém, na maturidade, ela pode estar mais limitada. Ainda assim, existem diversas outras formas de manter o cérebro afiado. Ter um hobby ajuda a manter o foco, ou ter um animal de estimação cria responsabilidades importantes para evitar a tal estagnação.

Jogos como o xadrez, as palavras cruzadas e, se vencida a barreira tecnológica, como te contamos aqui neste artigo, até os videogames, são intelectualmente desafiantes. Jogos de tabuleiro, por exemplo, podem servir a três propósitos: a diversão, o estímulo mental e a inclusão.

Esse último é muito importante e também não pode ser negligenciado. O ser humano é um animal social até o fim e, de acordo com o neurocirurgião Sanjay Gupta, autor do livro “Mente Afiada”, a falta de uma conexão com outras pessoas pode agravar até o risco de AVC. Sentir a inclusão, seja na própria família ou em quaisquer outros grupos, é extremamente benéfico a quem a solidão mais aflige.

Hoje em dia é cada vez mais fácil, inclusive, unir essa parte social com um aprendizado mais acadêmico. Por mais que muitas pessoas pensem o contrário, nunca deixamos de aprender. Assim, muitas pessoas já na terceira idade têm optado por fazer uma faculdade, motivadas por essa vontade que elas ainda têm de conhecer novos horizontes. Já existem cursos focados para quem tem mais de 60 anos, e esse ambiente universitário pode ser também de inclusão, novos contatos e amizades.

Ainda que por hobby, uma graduação pode também nortear a vida de uma pessoa que já se sente perdida diante de tantos anos passados. É o que Gupta escreve sobre a importância de se encontrar um propósito: “pensar na última coisa que te fez sentir uma energia intensa e partir daí”, aconselha o neurocirurgião. 

Propósito, para que te quero?

Encontrar tal propósito nem sempre é fácil. Se fosse, não estaríamos discutindo isso há séculos na filosofia. Mesmo assim, só a tentativa, a busca por uma visão de mundo que englobe isso, já faz diferença. O propósito, afinal, é a gente que dá. E isso não muda na terceira idade.

Muitas coisas mudam. Outras, nem tanto. Não perdemos nossa humanidade com o envelhecimento. Muitos dos bons hábitos que nos beneficiam ao longo de toda a vida vão continuar o fazendo mesmo quando já se caminhou um percurso distante. Dieta balanceada, exercícios físicos, atividades no geral que ensinam, incluem e divertem: tudo isso é ótimo para pessoas de todas as idades. 

Envelhecer ainda é, claro, um processo impactante, mas não é, e nem precisa ser, assustador. É apenas um processo natural, envolto pelas mudanças passadas ao longo de toda uma vida. A mente pode sentir tudo isso e ainda assim continuar ativa, esperta, ligeira. É uma questão de cuidados que você pode tomar e, quanto antes começar, melhor.

Compartilhar:


Coloque em prática

O corpo na mira: como mantê-lo saudável em 2023?

Veja o que passou por aqui em 2022 no pilar Corpo e como aplicar essas dicas em 2023!

2 de Janeiro de 2023


Os anos passam, muita coisa muda, mas há uma delas que permanece com nós, onde quer que a gente vá: o nosso corpo! Ele, que é nossa morada, nosso veículo e que, portanto, deve receber toda a atenção possível. Para isso, produzimos vários conteúdos sobre o assunto, pelas mais variadas frentes, e separamos aqui tudo que rolou no último ano para que te sirva de meta nesse novo ciclo que se inicia!

Metas

1- Desmistifique conceitos! Há vários deles que podem parecer complexos e buscamos justamente desmistificá-los por aqui. São eles: o que é o tratamento de canabidiol, o que é a endometriose, o que é o câncer de próstata e também o câncer de mama, o que é o vitiligo e o que é a depressão pós-parto.

2- Busque caminhos possíveis. Por aqui, demos alguns “como”. São eles: como manter um hábito mesmo sem se sentir motivado ou como manter esse mesmo hábito em uma rotina acelerada, como combater uma má noite de sono, como o álcool age no corpo, como manter uma boa saúde da coluna e como fazer o uso de vitaminas de forma segura. Por fim, separamos alguns aplicativos para te ajudar nessa jornada de caminhos possíveis!

3- Inspire-se! Para isso, é preciso abraçar a trajetória de outras pessoas que podem ser bem diferentes de você, como a história de 10 atletas negros que chegaram longe, o foco e a resiliência da preparação física de um jogador de futebol, os mitos e verdades sobre as pessoas trans, além dos mitos e verdades sobre as pessoas surdas e até mulheres que escolheram engravidar mais velhas.

4- Mergulhe no entendimento dos alimentos. E para isso, é preciso começar entendendo porque as dietas restritivas raramente funcionam e também entendendo que o nosso metabolismo muda ao longo da vida. Abrace os alimentos em toda sua potência, afinal, alguns deles fazem realmente bem para o cérebro e outros, como o chocolate que é sempre tão criticado, têm também o seu calor!

5- Lembre-se que as suas emoções afetam diretamente o seu corpo! É o caso da sua pele, por exemplo, que sintomatiza tudo que foi sentido. A TPM, motivo de piadas infinitas, na verdade pode se tornar clínica e trazer sintomas físicos bem desagradáveis juntos. E isso vale para os homens, que têm o costume de negligenciar a sua saúde. 

Agora é só aplicar esses conceitos - ou pelo menos alguns deles! - na sua rotina. Feliz 2023!

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais