Coloque em prática

#Plenae2021: metas para um ano com mais equilíbrio nas relações

Separamos metas possíveis para dar um boost em todos os seus pilares Plenae nesse ano novo que se inicia. Inspire-se!

6 de Janeiro de 2021


“Refere-se ao outro, desde as relações mais íntimas, passando por amigos e família, até o amor universal por todos os seres vivos. Sendo o homem um ser social, sem o outro vivemos menos e com menor qualidade. As relações que criamos são fatores vitais e de enorme repercussão na nossa longevidade.”

Essa é a descrição do nosso pilar Relações ! Se você acompanha o Plenae, já deve saber que ele é um dos nossos pilares que acreditamos fazer parte dessa complexa máquina que é o ser humano. Uma vez que estejam todos equilibrados, então teremos uma vida equilibrada, cheia de qualidade, bem-estar e, porque não, longa.

Que tal se basear nos conteúdos do ano que passou para estabelecer suas metas de 2021? Conheça as nossas sugestões e inspire-se para mudar de hábito nesse clima de esperança e oportunidades que um ano novo traz!

Metas

1- Conviver mais com a sua família. A ciência comprova: estar com seus familiares traz benefícios para sua vida de forma integral - seja na sua alimentação, no controle das suas doenças, e uma melhora geral em seus hábitos.

2- Manter uma vida social ativa. Fazer amigos e mantê-los por perto é importante para manter sua qualidade de vida elevada e suas competências mentais em dia. Esse é o segredo, aliás, de muitos moradores de blue zones pelo mundo - as áreas onde há maior concentração de longevos quando comparadas a outras.

3- Apaixone-se! Mas não se esqueça de que a paixão é estímulo poderoso para o nosso cérebro e deve ser equilibrada, para que assim, consiga se tornar um amor maduro. O que podemos esperar dos relacionamentos pós-pandemia, afinal?

4- Cuide do seu relacionamento. Se você já se apaixonou e conseguiu fazer dessa paixão um amor maduro, regue e deixe-a florescer, pois um casamento saudável pode te levar a longevidade .

5- Perdoe mais. O poder de perdoar diz mais a respeito de quem somos do que de quem errou - e traz muitos benefícios a nós mesmos , além de ser uma ferramenta de manutenção poderosa para nossas relações.

6- Relacione-se com você e ouça seus desejos. Pode ser, por exemplo, optar por uma maternidade solo , ou por direcionar melhor os seus afetos , o que você quiser! O que está em jogo é a capacidade de ouvir seu coração.

Embarque nas metas do #Plenae2021 e comece já a ter um ano incrível!

Compartilhar:


Coloque em prática

Como superar cinco obstáculos da meditação

O que fazer da próxima vez que sua mente vagar durante a prática

20 de Agosto de 2019


Os benefícios da meditação plena , também conhecida como mindfulness , já estão estabelecidos pela ciência. O hábito de começar a meditar e manter a prática pode ser difícil de estabelecer. Saiba como evitar cinco obstáculos comuns à meditação:

1. Dúvida

A incerteza sobre a prática afeta muitas pessoas que começam a meditar. Os pensamentos são: “isso pode funcionar para os outros, mas não para mim”. Às vezes, a dúvida é saudável, ensinando-nos a observar atentamente as coisas. Mas a dúvida insalubre nos tira da experiência antes que ela nos ensine qualquer lição.


Solução: Pensamentos são apenas pensamentos, não fatos. Quando notar uma dúvida, registre-a mentalmente, e volte suavemente para a prática.


2. Inquietude
É difícil ficar parado por um período de tempo, enquanto a mente está ocupada. Somos treinados desde cedo para fazer, fazer e fazer mais. Por isso, a mente pode se rebelar um pouco quando precisa ficar quieta. Isso é natural.

Solução: A inquietação e o tédio são sensações como qualquer outra. Por baixo deles, pode haver alguma forma de ansiedade ou medo. Mas você não precisa investigar seus sentimentos, basta nomeá-los.

3. Irritação
A irritação surge por muitas razões, de um incômodo por um barulho externo a uma inquietação interna durante a prática.

Solução: Em vez de resistir à irritação, aceite-a como parte da experiência consciente. Quando permitimos que a irritação esteja presente, podemos investigá-la mais profundamente ou observar como ela naturalmente vem e vai.

4. Sonolência
Como a maioria de nós é privado de sono, é fácil sentir um pouco de sonolência quando saímos de nossas mentes ocupadas. O corpo faz o que naturalmente quer fazer: descansar. Também sentimos sono às vezes quando uma experiência é cansativa. Por isso, é bom ficar atento para saber se o corpo precisa de descanso ou se há um sentimento por trás desse cansaço.

Solução: Se, de vez em quando, você adormecer ao meditar, considere que precisava de um bom cochilo. Caso aconteça com frequência, você pode tentar sentar-se em uma postura mais ereta, ficar de pé, deixar os olhos ligeiramente abertos ou lavar o rosto antes de começar a prática. Ainda não funciona? Tente meditar antes de dormir, assim você emenda a prática no sono.

5. Vontade
Antes ou durante a prática, sua mente pode cair em um estado de querer estar em outro lugar. Esse estado de espírito pode impedir você de começar a meditar ou atrapalhar a sua prática.

Solução:
Perceba seus pensamentos e gentilmente traga sua atenção de volta. Se o pensamento persistir, talvez intencionalmente mude sua prática para estar ciente dos pensamentos.

Fonte: Elisha Goldstein, para Mindful
Síntese: Equipe Plenae
Leia o artigo completo aqui.

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais