Coloque em prática

Como combater uma má noite de sono

Dormiu mal na noite passada? Temos algumas dicas que podem te ajudar a ter um dia seguinte melhor!

22 de Janeiro de 2022


Sabemos o quanto o sono é importante para a manutenção de nossa vida. Em uma pesquisa rápida pelo nosso portal, encontramos diversas matérias que abordam o tema: como ele afeta nossas emoções, qual é a quantidade que realmente precisamos, seus benefícios para o tratamento da ansiedade, como combater a insônia, dentre tantas outras. 


Mas também sabemos que nem sempre é possível ter a noite perfeita de sono. E infelizmente, o dia seguinte pode ser bastante desconfortável se você não tiver dormido as horas suficientes. Para combater esse mal, a comunidade da Thrive Global separou algumas dicas pessoais que os ajudam em dias assim. Confira algumas:


Faça uma meditação de 10 minutos


Uma meditação rápida, até mesmo com auxílio de aplicativos, pode te reorganizar mentalmente. E ela pode ser feita no horário que funciona melhor pra você: alguns preferem fazer logo ao acordar, outros preferem fazer de tarde para dar um novo fôlego, e há quem prefira encarar o dia todo para fazer somente antes de dormir e, assim, aumentar as chances de ter uma noite melhor.


“Me certifico de focar em um método de respiração redefinido ao longo do dia. Você começa exalando, fingindo que está soprando uma vela, e então inala duas vezes. Você faz esse conjunto três vezes e sentirá o reset que ele dá ao seu cérebro cansado. Costumo fazer esse conjunto de manhã e depois novamente à tarde!” conta Beth Benatti Kennedy, treinadora de liderança em Beverly Hills. 


Faça um treino ao ar livre


Respirar o ar puro e, se possível, colocar os pés na grama, pode ser revigorante e energizante em qualquer situação - não só após uma noite ruim. Mas, especialmente nestes dias onde nossa energia parece estar mais baixa, a natureza pode ser sua grande aliada. E não é preciso subir uma colina e frequentar montanhas. Um parque próximo à sua casa pode funcionar. 


“Depois de uma noite ruim de sono, saio da cama, tomo banho, visto minhas roupas de ginástica e saio pela porta para caminhar, correr ou andar de bicicleta. Apenas respirar o ar fresco da manhã e aproveitar o ritmo de exercício do meu corpo ajuda a me acordar. (...)  Meus pensamentos se voltam para o clima do dia, as nuvens e o céu em movimento, as árvores e a natureza”, conta Jill Shanks BSN MCEd, escritora e pesquisadora canadense. 


Se mantenha hidratado


Aqui, novamente, é uma dica que vale sempre. Mas especialmente em dias de pouco descanso, o seu corpo precisará de energias. E, para que ele funcione corretamente, a ingestão de uma boa quantidade de líquidos é fundamental. Além disso, quando o corpo está hidratado, o volume de sangue aumenta e melhora a circulação, diminui a retenção de sódio e aumenta a retenção de nutrientes.


“Minha irmã tem mestrado em biologia e diz que a água é a resposta para quase todas as doenças físicas, seja cansaço, dores de cabeça ou problemas de digestão”, conta Courtney Daniels, cineasta em Los Angeles.


Se dê um descanso a mais


Essa pode parecer óbvia, mas é absolutamente necessária. Se você tiver algo marcado já ao acordar e não puder estender o alarme, tente estender o horário de almoço ou fazer pausas maiores para o café. O seu corpo, por não ter descansado o necessário, não estará operando em sua perfeita capacidade. Logo, parar para respirar por 20 minutos vai fazer uma diferença maior do que parece. 


“Aprendi que, se estou cansado demais para seguir em frente, é melhor usar meu tempo deitada por 30 minutos, dando ao meu cérebro e meu corpo a chance de descansar, em vez de tentar forçar” diz Alyssa McDowell, redatora de saúde e bem-estar em Sioux Falls.


Recite uma citação que te energiza


O poder de uma frase motivacional é tão grande que, no Instagram do Plenae, você encontra várias ao longo do mês! E dizê-las a si mesmo, todo dia, como um mantra, pode te dar um gás que estava escondido por aí! “Tenho um cartão colado na porta do armário perto da máquina de café que lista minhas três afirmações diárias. Na verdade, muitas vezes não presto atenção à carta quando estou no ritmo, mas depois de um sono inquieto, recito-a enquanto o café está pingando para obter um impulso de energia” revela Donna Peters, coach executiva e corpo docente de MBA em Atlanta.


Outras dicas que ainda podem ser úteis: 


  • Tomar um banho quente. Ao contrário do que se pensa, o banho gelado pode até te ajudar a acordar, mas não irá ajudar no relaxamento de uma musculatura que está cansada depois de uma má noite de sono.

  • Alongamento! Que, como já te explicamos neste artigo, é o segredo para combater diferentes males, dentre eles, a baixa disposição. 

  • Dar risada com amigos, afinal, rir é um remédio potente como te contamos por aqui, e a liberação de hormônios que ele causa pode te dar mais energia. 

  • Tirar a manhã de folga, se for possível. E, se não for, tentar metalizar o poder da mente sobre o corpo e, assim, ganhar uns respiros extras. 


Qual é a sua dica infalível para combater uma má noite de sono? Comente abaixo ou use nossa página no Instagram! 

Curtir

Compartilhar:


Coloque em prática

Como diminuir o desperdício de alimentos em casa?

Enquanto a fome avança no Brasil, o desperdício de alimentos infelizmente também. Qual é o seu papel para modificar esse cenário?

23 de Dezembro de 2021


Vivemos uma enorme contradição: enquanto a fome avança no Brasil e mais 19 milhões de pessoas não têm o que comer - triste indicador que quase duplicou desde 2014 - também desperdiçamos um total de 55 milhões de toneladas de alimento por ano no país. Estamos na lista dos dez países que mais desperdiçam alimentos no mundo, gerando o descarte de aproximadamente 30% de tudo que é produzido para o consumo. 


Segundo o relatório Fome e abundância - Incoerência brasileira, realizado em 2021 pela União São Paulo, Consultoria do Amanhã e Integration, temos um potencial de reduzir significativamente esse desperdício, colocando 50 milhões de toneladas de alimentos à disposição da população. Isso representa 10 vezes a quantidade de alimento necessário para combater a fome. Reduzir o desperdício de alimentos ainda é a forma mais sustentável de diminuir perdas de recursos naturais e é um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável aprovados pelas Nações Unidas. 


Esse desperdício se encontra em toda a cadeia produtiva, que vai do produtor, passando pelo transporte e armazenamento, chegando na mesa do consumidor. Portanto, ele também nos diz respeito. Você já pensou o quanto suas atitudes e comportamentos podem contribuir para mudar esta situação? 


No elo do consumidor, temos um desperdício de 7,5 milhões de toneladas de alimento por ano, o que representa 15% do total desperdiçado na cadeia produtiva. Isso se dá, especialmente, porque temos uma cultura de abundância de comida à mesa, valorizando refeições frescas, feitas no mesmo dia. 


O ato de receber familiares e amigos com excesso e variedade de alimentos nas refeições, está associado não apenas ao zelo e cuidado familiar, mas também ao status. Em um país tão desigual, mesa farta é símbolo de riqueza. Ao mesmo tempo, 68% da população considera importante ter a despensa cheia, o que aumenta a probabilidade de perda de alimentos por prazo de validade. 


É por essas e outras que precisamos rever nossos hábitos de consumo alimentar de forma urgente e fazer nossa parte para diminuir esta contradição. A mania de jogar comida fora pode parecer inocente, mas no final do mês, isso gera prejuízos para o seu bolso, para a sociedade e para o meio ambiente. Separamos algumas dicas de como reduzir esse desperdício e, assim, fazer parte desta mudança! 


1- Planeje o que vai comer e faça listas de compras com os ingredientes necessários

Muitas vezes vamos ao mercado e compramos alimentos sem ter um cardápio em mente. Esta atitude pode nos fazer comprar mais do que conseguimos consumir, dentro dos prazos de validade dos alimentos.


2 - Compre menos e se programe para ir mais vezes ao mercado

Fazendo pequenas compras você garante que vai ter sempre alimentos frescos na sua geladeira.


3 - Conserve os alimentos em locais limpos e com a temperatura adequada

Perdemos muitos alimentos quando os armazenamos de forma incorreta ou não prestando atenção às indicações prescritas nos rótulos. 


4 - Prepare a quantidade de comida necessária para não faltar nem sobrar:

Aqui deixamos algumas dicas do blog Arquitetando Estilos, usando as mãos para calcular a quantidade de alimento por pessoa:

  • Arroz: 1 mão fechada cheia se for acompanhamento, duas se for o prato principal.

  • Feijão: 1 punhado pequeno se for acompanhamento, dois punhados generosos como prato principal .

  • Macarrão tipo penne, parafuso ou gravatinha: 1 punhado bem generoso por pessoa.

  • Macarrão tipo espaguete: usar a tampa de uma garrafa pet, colocando o macarrão em pé dentro da tampa.

  • Carnes e peixes: 1 peça do tamanho da palma da mão (excluindo os dedos) equivale a 100g. Caso a pessoa goste muito de carne dobre a porção. 

  • Vegetais: uma porção do tamanho do punho se for acompanhamento.

  • Verduras: encher as duas mãos.


5) Faça download de aplicativos que ajudam a evitar desperdício

A Food To Save é um aplicativo que promove a redução de desperdícios em estabelecimentos, criando uma comunidade de consumidores dispostos a consumir alimentos em ótima qualidade que serão perdidos no final do dia pelo excedente de produção. Já o app Food Keeper tem informações sobre conservação e tempo de validade dos alimentos e sincroniza com a agenda do usuário, permitindo definir um alerta para data de vencimento dos alimentos. 


6) Congele alimentos de forma apropriada

Esta é uma ótima opção para conservar a comida e evitar desperdícios, mas vale seguir algumas dicas para não perder nem o sabor nem os nutrientes neste processo: 

  • Ao congelar vegetais é importante fazer o processo de branqueamento antes de congelá-los, técnica que consiste em cozinhar o alimento por pouco tempo em água fervente e, em seguida, resfriá-lo numa tigela de água gelada. 

  • Divida os alimentos em pequenas porções.

  • Utilize embalagens adequadas para cada tipo de alimento.

  • Coloque etiquetas com a data do congelamento, produtos congelados também tem prazo de validade.

  • Saiba quais alimentos não podem ser congelados, como ovos cozidos, batatas, folhas cruas, creme de leite, entre outros. 

  • Jamais recongele um alimento.

  • Entenda os locais adequados para o descongelamento de cada alimento.


7) Reaproveite tudo em novas receitas 

Muitas vezes, por não saber como consumi-los, acabamos jogando fora partes dos alimentos que podem ser consumidas e que muitas vezes contêm mais nutrientes do que aquelas que utilizamos - como talos, cascas e folhas. É possível fazer o aproveitamento integral dos alimentos com algumas receitas simples, diminuindo significativamente o desperdício e aproveitando tudo o que estes alimentos tem a oferecer para nossa saúde. 


Por fim, siga algumas iniciativas de combate ao desperdício de alimentos como #semdesperdício, o Banco de alimentos, e o Mesa Brasil. O combate à fome e o desperdício de alimentos é tão urgente que a organização do Prêmio Nobel elegeu o World Food Programme como ganhador do Prêmio Nobel da Paz em 2020, em reconhecimento ao seu trabalho para mitigar estas questões. 


Com relação ao desperdício, eles criaram a campanha #stopthewaste que inclusive conta com uma calculadora do quanto você pode economizar mudando alguns hábitos de consumo alimentar. Seja a mudança que você quer ver no mundo! Faça a sua parte também. 

Curtir

Compartilhar:


Recebe nossa Newsletter: bem-estar, autoconhecimento e muito mais, todo mês no seu e-mail!

Um convite para você ser protagonista de sua própria história.

Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais