Coloque em prática

Como trabalhar sua espiritualidade sem ter uma religião?

A fé é força que ultrapassa dogmas e correntes específicas - que existem para auxiliar, mas não são o único caminho espiritual possível

13 de Junho de 2024


Espiritualidade é um conceito muito amplo, que transcende qualquer dogma ou religião. E ela é parte fundamental daquilo que compõe o que chamamos de pilar Espírito, um dos seis que os nossos fundadores, Abilio e Geyze Diniz, acreditam serem fundamentais para uma vida com equilíbrio. 

Por isso que, em nossos conteúdos, trazemos sim muita informação sobre as mais diferentes religiões, para que você conheça um pouco de todas, pois no fundo, o objetivo delas é o mesmo: pregar o amor e o bem. Por aqui, já falamos de religiões que talvez você não conheça e outras mais comuns, como o catolicismo, o judaísmo, o islamismo, o candomblé - e sua diferença com o a umbanda, - e o evangelismo

Ainda, te contamos sobre correntes filosóficas como o budismo, a cabala, o estoicismo ou o panteísmo e falamos de forma mais ampla como cada dogma aborda o tema do luto. Falamos ainda sobre o que define uma religião e qual seu impacto na sociedade, qual o seu propósito, e, claro, trouxemos muitos convidados no nosso podcast para falar sobre a sua fé sem focar apenas em uma única corrente, como Fafá de Belém e Fernanda Souza

Hoje, queremos falar sobre a espiritualidade enquanto força a ser trabalhada de forma desatrelada a uma crença. A seguir, vamos dar alguns caminhos possíveis para quem busca trilhar essa jornada. 

Como trabalhar a sua espiritualidade


Religião, fé e espiritualidade são conceitos que, apesar de não terem o mesmo significado, são impossíveis de serem completamente dissociados. Isso porque toda religião envolve uma espiritualidade, mas a recíproca não necessariamente é verdadeira. Falar sobre trabalhar a espiritualidade sem se vincular a uma religião específica é falar sobre o desenvolvimento pessoal, que pode envolver uma conexão com algo maior que o eu, na busca de um propósito e significado na vida. 

Te falamos por aqui sobre como manter essa chama acesa e porque isso é importante e também se é possível ensinar o seu filho a ser mais espiritualizado. Mas, para você que está começando agora essa busca interna ou para você que já bebeu em diferentes fontes e ainda não conseguiu se encontrar, algumas dicas podem te ajudar!

Meditação e atenção plena


É o velho ensinamento que ensinamos por aqui algumas vezes: concentre-se em um ponto de foco, como a respiração ou até um som, para acalmar a sua mente devagar e ir aumentando a sua consciência. Neste artigo, te ensinamos 3 passos simples para quem estiver com dificuldades de começar.

Já a atenção plena, também conhecida como mindfulness, envolve estar completamente presente e envolvido no momento atual, sem julgamento, praticando uma observação consciente de seus próprios pensamentos, sentimentos e sensações corporais.

Os benefícios são muitos, mas a conexão consigo, sua consciência e seus pensamentos é um caminho interno e interessante para te conectar com uma espiritualidade que você pode ter e nem sabia!

Conexão com a natureza


Passar um tempo com a natureza, fazendo caminhadas, jardinagem ou simplesmente pisando em uma grama, estando ao ar livre ou trazendo-a para dentro de casa (a Biofilia que te explicamos por aqui), pode ajudar a sentir uma conexão profunda com o mundo natural e o seu divino, te trazer calma e alegria - além de te trazer muitos ensinamentos

Isso está relacionado também às práticas de ecoterapia, que envolvem medicinas naturais e antroposóficas, atividades que usam a natureza para promover a cura e o bem-estar, como banhos de floresta (Shinrin-yoku) ou terapia hortícola.

Práticas de autorreflexão


Você já experimentou escrever sobre seus pensamentos, sentimentos e experiências pessoais? O Journaling é o nome dado a esse diário que pode te ajudar a explorar sua própria identidade, imensidão e propósito. Para te ajudar nesse processo, você pode também se provocar com algumas perguntas profundas, refletindo sobre perguntas como "O que dá sentido à minha vida?" ou "Como posso contribuir para o bem maior?"

Desenvolver um propósito


Há muitos caminhos possíveis para identificar o seu propósito e viver de acordo com ele e com seus valores fundamentais. Trabalhar para encontrá-lo pode ser também uma jornada espiritual interessante, pois envolve questionar-se sobre tudo que te cerca.  Nessa jornada, trabalhar ajudando os outros de forma voluntária pode promover um senso de conexão e propósito. Atos de bondade, como já te contamos por aqui, também trazem mais benefícios do que você imagina, e isso pode ser destinado tanto a estranhos como a amigos.

Conexão com a arte

Criar arte, tocar música ou escrever poesia pode ser uma forma de explorar e expressar ou investigar a espiritualidade que tem dentro de você - como fez o Paulo Vicelli, que contou essa história na primeira temporada do Podcast Plenae.


Usar o corpo para se expressar e se conectar com emoções mais profundas por meio da dança também pode ser interessante, assim como desenhar e pintar, processos manuais que envolvem um estado presente da mente. 

Estudar


Mergulhar em filosofia e literatura, obras que exploram questões existenciais e espirituais, pode te ajudar a encontrar uma linha de raciocínio que expresse aquilo que você sente, mas não sabe explicar. Mas não só isso: os estudos de sabedoria universal, que exploram ensinamentos de várias tradições sem se comprometer com uma religião específica, pode também te trazer benefícios. O lifelong learning, que te explicamos aqui, é um dos caminhos mais potentes também para a longevidade.

Cuide das suas relações


Os laços que temos aqui, no plano terreno, é provavelmente a nossa maior riqueza e traz benefícios reais. Desenvolver conexões profundas e relações significativas e autênticas com os outros é importante para o seu bem-estar de agora, mas também para trazer um sentido maior para o depois. 

Se envolva com comunidades de interesse mútuo ao seu. Participar de grupos que compartilhem interesses comuns, como grupos de meditação, clubes de leitura, ou grupos de discussão filosófica, pode te trazer bons insights e novas formas de ver a vida. Além disso, aprenda a perdoar: isso pode trazer benefícios para a sua vida e também se conecta com a dica que daremos a seguir.

Pratique a gratidão e se mantenha positivo


Outros dois assuntos que já apareceram por aqui! Praticar a gratidão regularmente, reconhecendo e apreciando as coisas boas na vida, traz benefícios reais para o seu corpo, te levar a uma longevidade e pode te conectar com uma subjetividade maior da vida. Essa etapa pode fazer parte do seu diário, que te contamos anteriormente. Manter uma mentalidade otimista, cultivando resiliência e pensamentos positivos, faz parte desse processo também. 

Pronto! Agora você já tem o caminho necessário para entender um pouco mais sobre a fé e a espiritualidade que habitam dentro de todos nós, mas que não necessariamente seguem uma cartilha religiosa. Cultive esse sentimento e liberte-se da pressão de se encaixar em algum dogma: o espírito transcende essa lógica!

Compartilhar:


Coloque em prática

Quatro dicas para fortalecer suas relações sociais

Quem se preocupa em conservar e fortalecer os laços de amizade e de amor precisa doar tempo e atenção

26 de Setembro de 2019


Práticas simples facilmente incorporadas à rotina de qualquer pessoa podem fazer muita diferença na vida dos indivíduos. Caminhar em locais arborizados, meditar, ter amigos e pensar positivamente, por exemplo, são recomendações calcadas em pesquisas científicas para melhoria do bem-estar, da qualidade de vida e da longevidade. 

Dada a relevância da contribuição de uma rede social vibrante para a longevidade, apresentamos quatro dicas para fortalecer suas relações sociais. Tente aplicar pelo menos uma delas a cada semana:

1. Faça um novo amigo : estenda a mão a alguém por quem você se sente atraído ou sente uma conexão e faça um convite para passarem algum tempo juntos – tomar um café, almoçar ou dar um passeio.

2. Cultive e melhore os relacionamentos existentes: identifique alguém que você conhece há anos e não está em contato ou com quem você teve um pouco de desentendimento, mas sente o desejo de tentar se reconectar. Mostre que está disposto a ter aquela conversa de reconexão.

3. Trabalhe como voluntário: encontre uma organização na sua comunidade que trabalhe com pessoas necessitadas que você admira. Descubra uma maneira de se engajar regularmente ou até mesmo por uma única vez.

4. Faça planos para a noite: leve seu parceiro para sair em uma noite divertida – pode ser um jantar, um filme ou outra coisa que ele ama. O ponto de todas as quatro sugestões é inspirar você a dar alguns passos simples e importantes a cada semana na construção de relacionamentos sociais em sua vida - isso literalmente pode acrescentar alguns anos a ela.

Compartilhar:


Inscreva-se na nossa Newsletter!

Inscreva-se na nossa Newsletter!


Seu encontro marcado todo mês com muito bem-estar e qualidade de vida!

Grau Plenae

Para empresas
Utilizamos cookies com base em nossos interesses legítimos, para melhorar o desempenho do site, analisar como você interage com ele, personalizar o conteúdo que você recebe e medir a eficácia de nossos anúncios. Caso queira saber mais sobre os cookies que utilizamos, por favor acesse nossa Política de Privacidade.
Quero Saber Mais